sicnot

Perfil

Economia

Barroso gostaria de ter visto plano de resgate menos exigente

Durão Barroso admitiu que gostaria que o programa de resgate a Portugal tivesse sido menos exigente. O antigo presidente da Comissão Europeia, em entrevista à TSF, refere que não havia alternativa tendo em conta as condições do país. 

Num dos últimos discursos enquanto chefe do executivo comunitário, Durão Barroso afirmou: "Fui presidente da Comissão Europeia na sua pior fase de sempre". A discursar de improviso, em Estrasburgo, o português que liderou os destinos da Comissão Europeia durante uma década, sublinhou também que “as forças de integração são maiores que as de desintegração”, mas que isso teve um preço, nomeadamente a falta de apoio de algumas capitais europeias. E a concluir, despediu-se em várias línguas: “Auf Wiedersehen, goodbye, au revoir, adeus”.

Num dos últimos discursos enquanto chefe do executivo comunitário, Durão Barroso afirmou: "Fui presidente da Comissão Europeia na sua pior fase de sempre". A discursar de improviso, em Estrasburgo, o português que liderou os destinos da Comissão Europeia durante uma década, sublinhou também que “as forças de integração são maiores que as de desintegração”, mas que isso teve um preço, nomeadamente a falta de apoio de algumas capitais europeias. E a concluir, despediu-se em várias línguas: “Auf Wiedersehen, goodbye, au revoir, adeus”.

© Christian Hartmann / Reuters

Barroso disse também que houve problemas de dignidade institucional na atuação da troika nos programas de resgate financeiro a Portugal, Grécia e Irlanda.

Diz ainda que a Grécia podia ter conseguido renegociar com os parceiros se não tivesse partido para insultos e pedidos irrealistas, o português deixou ainda críticas ao ministro das finanças grego acusando-o de pedir dinheiro aos outros países, ao mesmo tempo que faz sessões fotográficas para revistas de moda.



  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.