sicnot

Perfil

Economia

Barroso gostaria de ter visto plano de resgate menos exigente

Durão Barroso admitiu que gostaria que o programa de resgate a Portugal tivesse sido menos exigente. O antigo presidente da Comissão Europeia, em entrevista à TSF, refere que não havia alternativa tendo em conta as condições do país. 

Num dos últimos discursos enquanto chefe do executivo comunitário, Durão Barroso afirmou: "Fui presidente da Comissão Europeia na sua pior fase de sempre". A discursar de improviso, em Estrasburgo, o português que liderou os destinos da Comissão Europeia durante uma década, sublinhou também que “as forças de integração são maiores que as de desintegração”, mas que isso teve um preço, nomeadamente a falta de apoio de algumas capitais europeias. E a concluir, despediu-se em várias línguas: “Auf Wiedersehen, goodbye, au revoir, adeus”.

Num dos últimos discursos enquanto chefe do executivo comunitário, Durão Barroso afirmou: "Fui presidente da Comissão Europeia na sua pior fase de sempre". A discursar de improviso, em Estrasburgo, o português que liderou os destinos da Comissão Europeia durante uma década, sublinhou também que “as forças de integração são maiores que as de desintegração”, mas que isso teve um preço, nomeadamente a falta de apoio de algumas capitais europeias. E a concluir, despediu-se em várias línguas: “Auf Wiedersehen, goodbye, au revoir, adeus”.

© Christian Hartmann / Reuters

Barroso disse também que houve problemas de dignidade institucional na atuação da troika nos programas de resgate financeiro a Portugal, Grécia e Irlanda.

Diz ainda que a Grécia podia ter conseguido renegociar com os parceiros se não tivesse partido para insultos e pedidos irrealistas, o português deixou ainda críticas ao ministro das finanças grego acusando-o de pedir dinheiro aos outros países, ao mesmo tempo que faz sessões fotográficas para revistas de moda.



  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.