sicnot

Perfil

Economia

Ministério Público abre inquérito ao empresário José Guilherme

O Ministério Público abriu um inquérito ao empresário José Guilherme, na sequência da recusa em ser ouvido no Parlamento no inquérito ao caso BES.

Em resposta à agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República adiantou que "foi instaurado um inquérito" e que "este encontra-se em investigação no Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa".

Em março, Fernando Negrão, presidente da CPI ao caso BES, entendeu enviar para o Ministério Público uma participação para aferir se a recusa de José Guilherme em ser ouvido no parlamento consubstancia um crime de desobediência.

A CPI pretendia ouvir o empresário, nomeadamente sobre a "prenda" de 14 milhões de euros que ofereceu ao então presidente do BES, Ricardo Salgado. 

José Guilherme, que reside em Angola, tinha adiado a sua presença no parlamento, alegando razões profissionais e de saúde, mas, segundo a comunicação social, o empresário terá estado na Amadora a 07 de março. 



Com Lusa
  • Comissão faz queixa contra José Guilherme por desobediência
    1:32

    Queda do BES

    A comissão de inquérito à derrocada do BES enviou uma queixa ao Ministério Público contra o empresário José Guilherme. Os deputados acreditam que houve crime de desobediência. O construtor civil, que terá dado uma prenda de 14 milhões de euros a Ricardo Salgado, alegou motivos de saúde e o facto de viver em Angola para não comparecer no Parlamento. Mas José Guilherme esteve em Portugal há duas semanas, altura em que foi visto numa barbearia na Amadora, onde corta habitualmente o cabelo.

  • Fogo na baixa do Porto provoca quatro feridos, dois em estado grave
    1:38

    New Articles

    Um incêndio em três habitações na baixa do Porto, que deflagrou esta noite, provocou quatro feridos, dois em estado grave. O fogo que foi extinto pelos Bombeiros Sapadores do Porto causou cinco desalojados, dos quais quatro foram acolhidos por familiares e um realojado pela junta de freguesia. Desconhece-se a origem das chamas que destruíram três casas.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.