sicnot

Perfil

Economia

Galp Energia com resultado líquido de 121 milhões no primeiro trimestre de 2015

O  resultado líquido da Galp Energia atingiu os 121 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que compara com 47 milhões registados no período homólogo de 2014.

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com um comunicado enviado hoje pela petrolífera portuguesa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os lucros atingiram os 121 milhões de euros, "um aumento de 75 milhões de euros face ao trimestre homólogo de 2014", mais 157%, muito por causa de um aumento das margens de refinação.

Em termos de volume de negócios, houve uma quebra de 5% face ao período homólogo de 2014, situando-se nos 3.923 milhões de euros, "que se deveu sobretudo à descida das cotações do petróleo, do gás natural e dos produtos petrolíferos no mercado internacional", segundo o comunicado.

A melhoria da eficiência da Galp Energia também foi refletida nos custos operacionais que baixaram 9% relativamente ao primeiro trimestre de 2014, no valor de 3.536 milhões de euros. 

"A descida de 10% do custo das mercadorias vendidas e matérias consumidas mais do que compensou o aumento dos custos com fornecimentos e serviços externos, que se deveu ao incremento de custos variáveis relacionados principalmente com a produção de petróleo e gás natural, e do aumento do custo do transporte de mercadorias", justifica a Galp.

O lucro operacional antes de impostos e amortizações (Ebitda) foi de 398 milhões até 31 de março, um aumento de 133 milhões de euros face ao período homólogo, que foi "influenciado sobretudo pela melhoria dos resultados no negócio de R&D (refinação e distribuição), o qual beneficiou da recuperação das margens de refinação nos mercados internacionais e do aumento dos volumes vendidos de produtos petrolíferos".

Em relação ao negócio de exploração e produção (E&P), "este foi negativamente impactado pela queda do preço do petróleo, não obstante o aumento da produção", adianta ainda a empresa. 

O investimento da Galp Energia no primeiro trimestre de 2015 totalizou 283 milhões de euros, com o investimento no negócio de exploração e produção de crude a representar 96% do total, referem, sendo que 87% do investimento neste segmento se destinou "a atividades de desenvolvimento, principalmente no Brasil". 

A Galp destaca no trimestre as atividades no campo Lula/Iracema, nomeadamente a perfuração de poços de desenvolvimento, a construção de unidades FPSO (plataformas petrolíferas em forma de navio) e também a construção do gasoduto Cabiúnas.

Em termos de endividamento, a Galp Energia apresentou uma dívida líquida no primeiro trimestre de 2015 de 2.353 milhões de euros, "uma diminuição de 167 milhões de euros face ao final de 2014". 

A empresa ressalta que, "considerando como caixa e equivalentes o saldo de 925 milhões de euros do empréstimo concedido à Sinopec, a dívida líquida no primeiro trimestre era de 1.429 milhões de euros".

A 31 de março deste ano, a Galp Energia tinha linhas de crédito contratadas mas não utilizadas de 1.100 milhões de euros



  • Ministra emocionou-se no Parlamento
    2:26

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A ministra da Administração Interna disse esta quarta-feira no Parlamento que está, desde a primeira hora, a recolher, analisar e cruzar todos os dados do incêndio de Pedrógão Grande. Constança Urbano de Sousa emocionou-se diante dos deputados e admitiu que tem ainda muitas dúvidas sobre o que aconteceu. Foi pedido um estudo independente ao funcionamento do sistema de comunicações de emergência e uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna, a entidade gestora do SIRESP. A ministra explicou porquê.

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contido" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.