sicnot

Perfil

Economia

Galp Energia com resultado líquido de 121 milhões no primeiro trimestre de 2015

O  resultado líquido da Galp Energia atingiu os 121 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que compara com 47 milhões registados no período homólogo de 2014.

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com um comunicado enviado hoje pela petrolífera portuguesa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os lucros atingiram os 121 milhões de euros, "um aumento de 75 milhões de euros face ao trimestre homólogo de 2014", mais 157%, muito por causa de um aumento das margens de refinação.

Em termos de volume de negócios, houve uma quebra de 5% face ao período homólogo de 2014, situando-se nos 3.923 milhões de euros, "que se deveu sobretudo à descida das cotações do petróleo, do gás natural e dos produtos petrolíferos no mercado internacional", segundo o comunicado.

A melhoria da eficiência da Galp Energia também foi refletida nos custos operacionais que baixaram 9% relativamente ao primeiro trimestre de 2014, no valor de 3.536 milhões de euros. 

"A descida de 10% do custo das mercadorias vendidas e matérias consumidas mais do que compensou o aumento dos custos com fornecimentos e serviços externos, que se deveu ao incremento de custos variáveis relacionados principalmente com a produção de petróleo e gás natural, e do aumento do custo do transporte de mercadorias", justifica a Galp.

O lucro operacional antes de impostos e amortizações (Ebitda) foi de 398 milhões até 31 de março, um aumento de 133 milhões de euros face ao período homólogo, que foi "influenciado sobretudo pela melhoria dos resultados no negócio de R&D (refinação e distribuição), o qual beneficiou da recuperação das margens de refinação nos mercados internacionais e do aumento dos volumes vendidos de produtos petrolíferos".

Em relação ao negócio de exploração e produção (E&P), "este foi negativamente impactado pela queda do preço do petróleo, não obstante o aumento da produção", adianta ainda a empresa. 

O investimento da Galp Energia no primeiro trimestre de 2015 totalizou 283 milhões de euros, com o investimento no negócio de exploração e produção de crude a representar 96% do total, referem, sendo que 87% do investimento neste segmento se destinou "a atividades de desenvolvimento, principalmente no Brasil". 

A Galp destaca no trimestre as atividades no campo Lula/Iracema, nomeadamente a perfuração de poços de desenvolvimento, a construção de unidades FPSO (plataformas petrolíferas em forma de navio) e também a construção do gasoduto Cabiúnas.

Em termos de endividamento, a Galp Energia apresentou uma dívida líquida no primeiro trimestre de 2015 de 2.353 milhões de euros, "uma diminuição de 167 milhões de euros face ao final de 2014". 

A empresa ressalta que, "considerando como caixa e equivalentes o saldo de 925 milhões de euros do empréstimo concedido à Sinopec, a dívida líquida no primeiro trimestre era de 1.429 milhões de euros".

A 31 de março deste ano, a Galp Energia tinha linhas de crédito contratadas mas não utilizadas de 1.100 milhões de euros



  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.