sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal instaurou 64 processos de contraordenação contra 25 instituições em 2014

O Banco de Portugal (BdP) abriu 64 processos de contraordenação contra 25 instituições no ano passado, mais oito do que em 2013, a maioria dos quais resultantes da análise feita às reclamações dos clientes bancários, revelou hoje o supervisor.

(SIC/ Arquivo)

Paralelamente, o BdP emitiu 770 recomendações e determinações específicas, exigindo a 75 instituições a correção das irregularidades e incumprimentos detetados, de acordo com a informação disponível no Relatório de Supervisão Comportamental 2014.

A entidade liderada por Carlos Costa concluiu 27 processos de contraordenação em 2014, aplicando coimas no total de cerca de 500 mil euros.

De resto, o BdP levou a cabo 868 ações de inspeção, que abrangeram 96 entidades. Destas, 465 foram aos balcões, 31 aos serviços centrais e 372 à distância.

Nota para o aumento significativo do peso das ações de inspeção no local, entre credenciadas e através da técnica do "cliente mistério", que em conjunto ascenderam a 57% quando, em 2013, ficaram nos 27%.



Lusa
  • Primo de Sócrates já foi notificado
    1:48
  • Santana Lopes espera mais diálogo com António Costa
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes espera que o primeiro-ministro dialogue mais com o novo líder do PSD do que o que tem dialogado com Passos Coelho. O candidato à liderança dos social-democratas criticou ainda Rui Rio por ainda não se ter mostrado disponível para um debate.

  • Rui Rio defende o diálogo com todos os partidos
    0:37

    País

    Rui Rio defende o diálogo com todos os partidos com assento parlamentar e não apenas com o Governo. As declarações do candidato à liderança do PSD surgiram em resposta a António Costa que, em entrevista, disse que acredita que a relação com os social-democratas vai melhorar com a nova liderança.

  • Morreu o jornalista Pedro Rolo Duarte

    País

    Morreu Pedro Rolo Duarte. O jornalista tinha 53 anos e não resistiu a um cancro. Pedro Rolo Duarte estava internado nos cuidados paliativos do Hospital da Luz, em Lisboa. Trabalhou em imprensa, na rádio e na televisão.