sicnot

Perfil

Economia

PCP diz que "leitura inteligente" do Tratado Orçamental de Costa mantém roubos até 2017

O secretário-geral do PCP afirmou hoje estar "mais claro" a "leitura inteligente" do Tratado Orçamental dos socialistas, mantendo-se os "roubos" até 2017, e convocou "todos ao 1.º de Maio", numa audição pública, em Lisboa.

"Agora fica mais claro o que é a 'leitura inteligente' que António Costa (secretário-geral do PS) tem afirmado ser necessário fazer ao Tratado Orçamental", ironizou Jerónimo de Sousa, referindo-se aos estudos apresentados recentemente pelos responsáveis do largo do Rato.

O líder comunista disse que "o PS, no seu documento 'Uma década para Portugal', vem confirmar que "os roubos que PSD e CDS-PP pretendem manter até 2019 são para manter até 2017, quer na sobretaxa de IRS, quer nos cortes salariais da administração pública", numa sessão intitulada "Valorizar o Trabalho e os Trabalhadores", uma das diversas recolhas de contributos para o programa eleitoral da Coligação Democrática Unitária (PCP, "Os Verdes", Associação Intervenção Democrática), na Casa do Alentejo.

"Mantém as medidas mais gravosas do Código do Trabalho, bem como os benefícios fiscais aos grandes grupos económicos e financeiros em sede de IRC. Compromete a sustentabilidade da Segurança Social, admitindo o aumento da idade da reforma e o estímulo ao plafonamento. Não diz uma palavra sobre o fim dos despedimentos encapotados na função pública, por via da requalificação", criticou.

Segundo Jerónimo de Sousa, "do lado do Governo PSD/CDS-PP, que apregoou a todos os ventos que as medidas que apelidam de austeridade durariam apenas enquanto durasse o 'pacto de agressão', o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas vem agora afirmar que os roubos são para manter, pelo menos, até 2019".

"Afirma que não tem folga orçamental - embora também digam que tem os cofres cheios - para devolver aos trabalhadores e ao povo aquilo que lhes roubou nos últimos anos, mas tem folga orçamental para reduzir, durante seis anos consecutivos, a taxa do imposto sobre as empresas e eliminar a contribuição do setor energético", comparou.

O secretário-geral comunista apontou diversas propostas concretas do PCP como alternativa, nomeadamente o aumento do salário mínimo para 600 euros em 2016, a reposição integral dos cortes salariais, subsídios e pensões ou a recuperação das 35 horas de trabalho semanal e sua generalização.

Em jeito de preparação da celebração do Dia Internacional do Trabalhador, na sexta-feira, Jerónimo de Sousa lembrou que, "há 125 anos, com a jornada do 1.º de Maio pela consagração das oito horas como horário diário, tinha lugar a primeira grande ação internacionalista da classe operária, contra a opressão e a exploração".

"A palavra de ordem do Manifesto Comunista -- 'Proletários de todos os países, uni-vos!' - passava do campo dos apelos ao campo das ações práticas. Como há 125 anos, em Portugal e no Mundo, projeta-se o apelo: basta de injustiças, basta de exploração, todos ao 1.º de Maio!", incitou.

Para o líder do PCP, "também há 41 anos muitos diziam que o fascismo era inevitável porque era impossível de vencer".

"Hoje, também dizem que a política de direita é inevitável, mas, tal como há 41 anos, também se enganarão, pela força da luta dos trabalhadores e do povo portugueses", desejou. 



Lusa
  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • As polémicas do primeiro mês de Donald Trump como Presidente
    3:17
  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.