sicnot

Perfil

Economia

PSD envia carta com 29 perguntas sobre programa macroeconómico do PS

PSD envia carta com 29 perguntas sobre programa macroeconómico do PS

O porta-voz do PSD diz que o cenário macroeconómico do PS deve ser analisado pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO). Marco António Costa diz que, se os socialistas não tomarem a iniciativa, será o PSD a fazê-lo, recusando esclarecer se entende que todos os partidos devem passar a submeter à UTAO as contas que servem de base aos programas eleitorais.O PS já respondeu. João Galamba diz que nenhuma dúvida ficará por esclarecer, mas lembra ao PSD que a UTAO é um órgão do Estado.

  • "Espero que num prazo muito breve seja tudo esclarecido"
    1:34

    País

    O ministro do Trabalho e da Segurança Social disse hoje que é preciso aguardar pelo resultado da inspeção que está a ser feita às contas da associação Raríssimas. Vieira da Silva espera que tudo seja esclarecido o mais rapidamente possível.

  • As contradições do (ainda) secretário de Estado da Saúde
    1:58

    País

    Antes do pedido de demissão, o secretário de Estado da Saúde foi, na tarde de terça-feira, confrontado com uma série de novos documentos pela reportagem da TVI. Manuel Delgado é confrontado com uma série de acusações e entra, várias vezes, em contradição.

  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.