sicnot

Perfil

Economia

Desemprego desce para 13,5% em março

A taxa de desemprego foi de 13,5% em março, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) do que em fevereiro e menos 1,2 pontos percentuais face ao período homólogo, segundo estimativas provisórias do Instituto Nacional de Estatística.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional acredita que o número pode vir a crescer tendo em conta a reação, quer por parte das empresas quer dos desempregados nesta fase de lançamento. (Arquivo)

O Instituto de Emprego e Formação Profissional acredita que o número pode vir a crescer tendo em conta a reação, quer por parte das empresas quer dos desempregados nesta fase de lançamento. (Arquivo)

Lusa

No documento hoje divulgado, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revê em baixa a taxa de desemprego de fevereiro, que passou de 14,1%, conforme foi divulgado no mês passado, para 13,6%, segundo os dados de hoje.

Em março, a estimativa provisória da população desempregada foi de 692,6 mil pessoas, menos 6,8 mil (ou diminuição de 1%) face ao mês anterior, segundo a estimativa do INE.

A população empregada era de 4.440,1 mil pessoas, mais 6,3 mil pessoas (ou mais 0,1%) do que em fevereiro. 

A população empregada aumentou para os adultos, de entre 25 a 74 anos (0,3%; 12,4 mil), para os homens (0,2%; 3,5 mil) e para as mulheres (0,1%; 2,8 mil). Já para os jovens (15 a 24 anos) verificou-se uma queda (-2,4%, ou seja menos seis mil pessoas).

A taxa de emprego situou-se em 56,7%, tendo aumentado 0,1 pontos percentuais face a fevereiro.

A taxa de emprego dos homens (60,6%) superou a das mulheres (53,1%) em 7,5 pontos percentuais, aumentando ambas face a fevereiro 0,2 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente.

A taxa de emprego dos adultos foi 62,4% e a dos jovens foi 21,9%, com a primeira a aumentar 0,2 pontos percentuais e a segunda a cair 0,6 pontos percentuais.

Em março, a população desempregada caiu em todos os grupos analisados: mulheres (1,4%; 5,1 mil), adultos (0,7%; 4,3 mil), jovens (2,0%; 2,5 mil) e homens (0,5%; 1,8 mil).

"A evolução da taxa de desemprego nos meses mais recentes caracterizou-se por alguma instabilidade (alternando entre acréscimos e decréscimos mensais de reduzida dimensão relativa), o que poderá evidenciar uma trajetória ainda indefinida no mercado de trabalho", lê-se no documento.

A taxa de desemprego das mulheres (14,1%) ultrapassou a dos homens (12,9%) em 1,2 pontos percentuais e as duas diminuíram em relação ao mês anterior (0,2 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente).

A taxa de desemprego dos jovens situou-se em 33,8%, o que representa um aumento de 0,1 pontos percentuais face a fevereiro e a taxa de desemprego dos adultos fixou-se em 11,9%, caindo 0,2 pontos percentuais face ao mês anterior.

Para estas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

Em março, a estimativa provisória da taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade foi 13,7%, tendo diminuído 0,3 pontos percentuais face ao mês anterior e 1,3 pontos percentuais relativamente a março de 2014.


Lusa
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.