sicnot

Perfil

Economia

Embraer com prejuízo de 59,2 milhões de euros no 1º trimestre

A fabricante brasileira de aviões Embraer terminou o primeiro trimestre deste ano com um prejuízo líquido atribuído aos acionistas de 196 milhões de reais (52,9 milhões de euros), divulgou hoje a empresa.

(Reuters/ Arquivo)

O prejuízo por ação foi de 0,268 centavos de real (0,081 centavos de euro). O resultado, segundo a companhia, foi motivado pela despesa de imposto de renda no início do ano, de 350,9 milhões de reais (105,97 milhões de euros), valor que sofreu a influência da variação do câmbio.

 

O lucro líquido ajustado da empresa no período, excluindo-se o imposto de rendimento e contribuição social diferidos, foi de 131,2 milhões de reais (39,6 milhões de euros).

 

A Embraer informou ter encerrado o primeiro trimestre do ano com uma posição de caixa total de 5.800 milhões de reais (1.750 milhões de euros) e uma dívida líquida de 1.865 milhões de reais (563 milhões de euros).

 

O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) da empresa foi de 429 milhões de reais (129,5 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2015, face aos 354,7 milhões de reais (106,9 milhões de euros) do mesmo período do ano anterior.

 

O número de aeronaves entregues no primeiro trimestre deste ano foi de 20 comerciais e 12 executivas. A carteira de pedidos firmes ("backlog") terminou o período em 20.400 milhões de dólares (18.200 milhões de euros).


Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38