sicnot

Perfil

Economia

Moody's piora rating da Grécia em mais um nível de "lixo"

A agência de notação financeira Moody's piorou em mais um nível de "lixo" a classificação da dívida pública da Grécia, levantando fortes dúvidas de que Atenas consiga chegar a acordo com os credores internacionais.

Petros Giannakouris

A Moody's cortou o 'rating' num nível de Caa1 para Caa2 com perspetiva de revisão em baixa ('outlook' negativo), piorando assim a classificação de 'lixo' e deixando a Grécia apenas a duas notas acima do nível de "incumprimento iminente". 

A agência norte-americana considera que as conversações tensas entre a Grécia e os credores internacionais (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu, BCE) demonstram "nenhuma perspetiva" de que um acordo possa ser alcançado no curto prazo.

Para a Moody's, o resultado das conversações entre Atenas e os credores "é altamente incerto" e, refere a agência, existe "um potencial" de que um "acidente político" cause a incapacidade de a Grécia honrar os compromissos com os seus credores, nomeadamente com o BCE.

A agência de 'rating' alerta ainda que mesmo que seja alcançado um acordo para um financiamento de curto prazo, as negociações para um novo programa de resgate nos próximos meses também representam "grandes desafios".

A Moody's questiona ainda se Atenas será capaz de cumprir com as metas do terceiro programa de resgate, "dada a economia enfraquecida e o fraco ambiente político interno", considerando que o país "precisa de mais crescimento no médio prazo e vontade política" para diminuir o peso da dívida pública e alcançar um excedente orçamental. 

"Os acontecimentos recentes dificultam esses objetivos e levantam novas preocupações sobre a capacidade da Grécia para manter o apoio financeiro dos credores oficiais ao longo dos próximos anos", considera a agência.

A Moody's tinha alertado em fevereiro que o 'rating' da Grécia poderia ser revisto em baixa, uma vez que a economia grega continua a enfrentar sérios constrangimentos de liquidez. 


Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Viver em Évora
    5:11
  • Ano letivo "de uma maneira geral começou bem"

    País

    O Presidente da República considerou esta sexta-feira que o ano letivo "de uma maneira geral começou bem" e defendeu a possibilidade serem feitas "correções" a situações "injustas ou discutíveis" entre os concursos que se realizam de quatro em quatro anos.