sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa marcam greve de 24 horas para 19 de maio

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa observam no próximo dia 19 uma greve de 24 horas, disse hoje à Lusa José Manuel Oliveira, coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans). 

Segundo fonte policial, a composição que descarrilou, na estação do  Aeroporto, num dos extremos da linha vermelha, estava a fazer inversão de  marcha, "não conseguiu parar a tempo e embateu na parede". 

Segundo fonte policial, a composição que descarrilou, na estação do  Aeroporto, num dos extremos da linha vermelha, estava a fazer inversão de  marcha, "não conseguiu parar a tempo e embateu na parede". 

MÁRIO CRUZ

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa têm levado a cabo vários tipos de luta, desde a realização de plenários e de marchas até greves, em luta contra a subconcessão da empresa.

De acordo com José Manuel Oliveira, "a greve do dia 19 vai substituir a do dia 12, porque o pré-aviso para a greve do dia 12 estava mal elaborado".

A paralisação de 19 de maio será a quinta greve parcial desde o início do ano. Foram já realizadas greves semelhantes nos dias 24 de fevereiro, 16 e 18 de março e 28 de abril.

Lusa
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01