sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa marcam greve de 24 horas para 19 de maio

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa observam no próximo dia 19 uma greve de 24 horas, disse hoje à Lusa José Manuel Oliveira, coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans). 

Segundo fonte policial, a composição que descarrilou, na estação do  Aeroporto, num dos extremos da linha vermelha, estava a fazer inversão de  marcha, "não conseguiu parar a tempo e embateu na parede". 

Segundo fonte policial, a composição que descarrilou, na estação do  Aeroporto, num dos extremos da linha vermelha, estava a fazer inversão de  marcha, "não conseguiu parar a tempo e embateu na parede". 

MÁRIO CRUZ

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa têm levado a cabo vários tipos de luta, desde a realização de plenários e de marchas até greves, em luta contra a subconcessão da empresa.

De acordo com José Manuel Oliveira, "a greve do dia 19 vai substituir a do dia 12, porque o pré-aviso para a greve do dia 12 estava mal elaborado".

A paralisação de 19 de maio será a quinta greve parcial desde o início do ano. Foram já realizadas greves semelhantes nos dias 24 de fevereiro, 16 e 18 de março e 28 de abril.

Lusa
  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13