sicnot

Perfil

Economia

Tribunal de Contas diz que a Madeira deve melhorar dependência financeira

O presidente do Tribunal de Contas (TdC), Guilherme d'Oliveira Martins, disse hoje, no Funchal, que a dependência financeira, a existência de pagamentos em atraso, o défice orçamental e a dívida pública são "aspetos a melhorar" nas contas da Madeira. 

Presidente do Tribunal de Contas, Guilherme de Oliveira Martins

Presidente do Tribunal de Contas, Guilherme de Oliveira Martins

Guilherme d'Oliveira Martins considerou, no entanto, que o atual Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF) tem funcionado com resultados "globalmente positivos" e sublinhou que o prolongamento do mesmo até ao final de 2015 é uma "decorrência natural de compromissos assumidos também pela República".

O presidente do TdC reuniu-se hoje à tarde com o presidente do parlamento madeirense, Tranquada Gomes, a quem entregou os pareceres sobre a Conta da Região Autónoma da Madeira e a Conta da Assembleia Legislativa referentes a 2013.

"Relativamente à Conta da Região, temos, antes de mais, algo importante e positivo, que é a aplicação do Plano Oficial de Contabilidade Pública a todos os serviços, um sistema de informação e de gestão orçamental comum e a redução do passivo da administração pública regional em cerca de 40%", salientou.

Em relação à Assembleia Legislativa da Madeira, o presidente do TdC destacou que as contas são "fiáveis e consistentes" e que as recomendações têm sido cumpridas, mas vincou como aspetos negativos a questão dos abonos indevidos dos subsídios de integração e as subvenções sem justificação legal adequada.

"São estes os pontos que nós assinalámos nos dois pareceres, que vão ser a base para a Assembleia Legislativa proceder à apreciação das contas", sublinhou. 

Guilherme d'Oliveira Martins salientou, ainda, que em matéria de fiscalização de partidos políticos há uma "concordância total" entre o Tribunal de Contas e o Tribunal Constitucional. 

"O Tribunal Constitucional é uma peça fundamental no Estado democrático e, nesse sentido, tem havido uma relação que eu posso dizer exemplar", afirmou, reforçando que há uma "consonância completa e um reconhecimento claro e inequívoco por parte do Tribunal de Contas da importância fundamental do Tribunal Constitucional no âmbito do Estado de direito".



Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.