sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas revê em alta previsão de crescimento da Alemanha em 2015

A Comissão Europeia reviu hoje em alta as perspetivas de crescimento da Alemanha para este ano, estimando agora um crescimento do PIB de 1,9%, graças a um "mercado laboral robusto" e a "condições de financiamento favoráveis".

© Hannibal Hanschke / Reuters

Depois de o ano passado o Produto Interno Bruto (PIB) ter avançado 1,6%, segundo Bruxelas, para este ano é esperado um crescimento de 1,9%, acima da anterior previsão de 1,5%.

Segundo as previsões de primavera, hoje divulgadas, a economia alemã será beneficiada por um mercado de trabalho forte e condições de financiamento que sustentarão a procura interna. Também a queda do preços do petróleo e a desvalorização do euro irão dar um ajuda.

Bruxelas antevê ainda que uma descida da taxa de desemprego, que passa dos 5% em 2014 para 4,6% em 2015, enquanto a inflação manterá a tendência de queda que vem seguindo, de 0,8% no último ano para 0,3% em 2015. 

Este valor fica, ainda assim, acima dos 0,1% anteriormente previstos. 

Tal como nas previsões de inverno, a Comissão antecipa que o investimento privado vai melhorar, mas de forma hesitante, enquanto o investimento público deverá aumentar.

Para 2016, a Comissão prevê que o crescimento avance para 2% e a taxa de desemprego volte a descer para 4,4%.

Bruxelas reviu ainda hoje as previsões de excedentes orçamentais, estimando agora que a Alemanha apresente 'superavits' de 0,6% em 2015 e 0,5% em 2016, isto depois do excedente recorde de 0,7% registado em 2014. 

Esta melhoria das perspetivas deve-se em muito à expectativa quanto aos efeitos positivos nas receitas públicas do mercado de trabalho e do consumo. 

Quanto à dívida pública, esta deverá manter a trajetória de descida para 71,5% do PIB em 2015 e 68,2% do PIB em 2016.



  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC