sicnot

Perfil

Economia

Lufthansa regressa aos lucros com ganhos de 425 M€ no 1º trimestre

A companhia aérea alemã Lufthansa informou hoje ter obtido lucros líquidos de 425 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, contrariando os prejuízos registados nos primeiros três meses de 2014, avaliados em 252 milhões de euros.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Louis Nastro / Reuters

"Todos os segmentos de negócio operacionais foram capazes de aumentar os seus resultados no primeiro trimestre. Acima de tudo, a SWISS e a Lufthansa Cargo tiveram um melhor desempenho do que no ano anterior", sublinhou a chefe do departamento financeiro, Simone Menne, em comunicado.


A transportadora indicou que, entre janeiro e março, os prejuízos operacionais baixaram um terço (33,6%) para 144 milhões de euros, tendo as receitas aumentado, em termos anuais,  7,9% para 6.973 milhões de euros.


Os seis dias de greve dos pilotos durante os primeiros três meses do ano tiveram um custo avaliado em 42 milhões de euros, segundo a Lufthansa, que prevê que a paralisação tenha impacto nos resultados do segundo trimestre na ordem dos 58 milhões de euros devido à diminuição das reservas de voos.



Lusa
  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.