sicnot

Perfil

Economia

BCE reforça linha de emergência para bancos gregos em mais dois mil milhões

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu esta quarta-feira reforçar a linha de emergência de liquidez para os bancos da Grécia em 2000 milhões de euros, para quase 79.000 milhões de euros, avança a agência Bloomberg.

Assim, o BCE dá mais tempo à Grécia, esperando pelo resultado da próxima reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), marcada para segunda-feira, antes de decidir se limita - ou não - o acesso da Grécia à linha de emergência de liquidez, disseram as mesmas fontes. (Arquivo)

Assim, o BCE dá mais tempo à Grécia, esperando pelo resultado da próxima reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), marcada para segunda-feira, antes de decidir se limita - ou não - o acesso da Grécia à linha de emergência de liquidez, disseram as mesmas fontes. (Arquivo)

Yorgos Karahalis / AP

Segundo fontes ligadas ao processo citadas pela Bloomberg, o Conselho de Governadores do BCE decidiu na reunião de hoje voltar a reforçar a linha de emergência de liquidez (ELA, na sigla em inglês), depois de na semana passada ter dado luz verde a um aumento de 1400 milhões de euros.

Assim, o BCE dá mais tempo à Grécia, esperando pelo resultado da próxima reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), marcada para segunda-feira, antes de decidir se limita - ou não - o acesso da Grécia à linha de emergência de liquidez, disseram as mesmas fontes. 

No início de fevereiro, o BCE deixou de aceitar da parte dos bancos gregos obrigações soberanas gregas como garantia em operações de empréstimos semanais, uma importante fonte de financiamento para os bancos gregos.

Antes desta decisão, os bancos gregos beneficiavam de um regime de favor que lhes permitia utilizar estes títulos como garantia, mas as incertezas em relação à continuação da adoção das reformas por Atenas desde a chegada ao poder em finais de janeiro do Governo de Alexis Tsipras levaram o BCE a cortar este privilégio.

Atualmente, os bancos gregos refinanciam-se junto do Banco da Grécia, com empréstimos de urgência, mais caros, no âmbito do mecanismo denominado 'ELA' aprovado pelo BCE. 
Lusa
  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.