sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal diz que é imprescindível continuar ajustamento e reformas estruturais

O Banco de Portugal defendeu hoje que "é imprescindível" para a economia portuguesa "prosseguir o processo de ajustamento em curso" e que o sucesso de Portugal depende também de realizar reformas estruturais e "persistir na correção dos desequilíbrios macroeconómicos".

(SIC/ Arquivo)

A instituição liderada por Carlos Costa apresentou hoje o Boletim Económico de maio no qual o banco central analisa a evolução da economia portuguesa em 2014, não incluindo previsões para os próximos anos.

O Banco de Portugal considera que "é imprescindível para a economia portuguesa prosseguir o processo de ajustamento em curso, de forma a que "os aumentos do consumo sejam sustentáveis, o investimento assegure a renovação do capital e os níveis de endividamento sejam progressivamente reduzidos".

Para a entidade, "o sucesso da economia portuguesa" depende, por um lado, da sua capacidade para "aumentar a quantidade e a qualidade dos fatores produtivos", mas também da capacidade de "encetar reformas estruturais e persistir na correção dos desequilíbrios macroeconómicos com base numa correta condução das políticas económicas".

Em relação ao elevado nível de endividamento de Portugal, o Banco de Portugal considera que "constitui um problema" por representar um "contínuo desvio de recursos associado ao serviço da dívida" e pelo "nível de exposição ao risco a que submete a economia".

Quanto ao mercado de trabalho, o banco central considera que a evolução verificada em 2014 "espelha a evolução na atividade e também os fortes desequilíbrios acumulados nos últimos anos".

Apesar de o emprego ter crescido e de a taxa de desemprego ter caído em 2014, "os níveis de utilização do fator trabalho na economia portuguesa mantêm-se muito abaixo dos prevalecentes antes do início da crise internacional" e há também "uma menor dinâmica" nos fluxos laborais, ou seja, há menos destruição de emprego mas também uma "limitada criação de novos postos de trabalho".

Além disso, o Banco de Portugal sublinha que "a persistência de elevados níveis de desemprego envolve custos económicos e sociais muito assinaláveis", pelo que a capacidade de absorver os desempregados no mercado de trabalho "permanece como um dos principais desafios da economia portuguesa, o qual se torna estruturalmente mais difícil de vencer quanto maior a duração do desemprego".

A solução para este problema passa por adotar "medidas que envolvam a redução da segmentação no mercado de trabalho e que aumentem a flexibilidade salarial", recomenda o banco central.

O Banco de Portugal sublinha, no entanto, que, depois de três anos de contração económica, Portugal cresceu 0,9% em 2014 e que, "embora moderado, este crescimento é de assinalar visto ter ocorrido em simultâneo com o restabelecimento de equilíbrios macroeconómicos fundamentais", no âmbito do programa de resgate, concluído a meio do ano passado.

Outro aspeto positivo destacado pelo banco central foi a evolução das exportações em 2014, que passaram a ter um peso de 40% do PIB, mais 10 pontos percentuais do que em 2010, uma alteração que, para a instituição, "corresponde a uma alteração estrutural".

Lusa
  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • 6 polícias feridos e 4 detidos em manifestação pela morte de português em Londres
    1:29

    Mundo

    A manifestação começou ainda durante a tarde deste domingo, na capital britânica e culminou em violência, com 6 polícias feridos, 4 pessoas detidas e a evacuação de uma das principais estações de transportes da zona leste da Londres. Os manifestantes acusam a polícia britânica de agressão na noite de 15 de junho, quando um português, de 25 anos, foi mandado parar pela polícia. O jovem acabou por morrer no hospital 5 dias depois.

  • Novo avião da TAP a lembrar o passado
    1:32
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01

    País

    Um avião da TAP voltou a cruzar-se este domingo com um drone, enquanto se preparava para aterrar no aeroporto de Lisboa. A aproximação deu-se a 900 metros de altitude e passou muito perto da asa da aeronave. Este é o 10.º incidente com drones este ano e o 6.º este mês.

  • Bruno Fernandes já está em Lisboa
    4:53

    Mercado de transferências

    Bruno Fernandes já está em Lisboa a dar autógrafos com a camisola do Sporting. André Moreira, guarda-redes do Atlético Madrid, oficializado em breve no Benfica. Eis as últimas do mercado de transferências, por Gonçalo Azevedo Ferreira.

  • Os russos adoram Portugal
    2:48

    Taça das Confederações

    Os portugueses que foram à Rússia para a Taça das Confederações ficaram surpreendidos pela forma calorosa com que todos foram recebidos. Cristiano Ronaldo é o grande responsável por esta paixão pelo nosso país.

    Enviados SIC

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.