sicnot

Perfil

Economia

Lucro da NOS cai 8% no 1º trimestre

O lucro da NOS recuou 8% no primeiro trimestre, face a igual período de 2014, para 23,2 milhões de euros, "ainda impactado por efeitos não recorrentes da fusão", anunciou hoje a operadora de telecomunicações.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a NOS, que resultou da fusão da Optimus com a NOS, adianta que o resultado líquido do primeiro trimestre "situou-se em 23,2 milhões de euros, menos dois milhões de euros do que no período homólogo do ano passado, ainda impactado por efeitos não recorrentes da fusão".

"Os 'Outros Custos' de 6,1 milhões de euros no primeiro trimestre de 2015 são relativos a custos não recorrentes, sendo que os montantes relacionados com a fusão representaram 2,6 milhões de euros", refere a operadora no comunicado.

Estes custos relacionados com a fusão "refletem totalmente o pagamento a todos os colaboradores da NOS (com exceção dos membros da comissão executiva) de um bónus extraordinário, não recorrente, em reconhecimento do excecional desempenho de todos no sentido de tornar a fusão num êxito", adianta a operadora.

Em igual período, as receitas de exploração subiram 2%, para 344,1 milhões de euros e as receitas de telecomunicações avançaram 1,3%, para 237,7 milhões de euros.

"O segmento de 'Cinema e Audiovisuais' contribuiu também positivamente, fruto do aumento 28,6% das receitas de exibição cinematográfica face ao período homólogo, para 13,8 milhões de euros", adianta.

As receitas de divisão de Audiovisuais também registaram um incremento de 17,7%" no primeiro trimestre, para 16,7 milhões de euros.

"As receitas foram impulsionadas principalmente pela melhoria na 'Distribuição Cinematográfica' e conteúdos 'premium' de TV", acrescenta a operadora.

O resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA), incluindo o contributo das empresas associadas e 'joint-ventures' cresceu 0,4% para 135,3 milhões de euros.

"O EBITDA consolidado continuou a registar uma evolução positiva sequencial em todos os trimestres, tendo registado uma quebra de apenas 1,5% para 127,9 milhões de euros" nos primeiros três meses de 2015, refere a NOS. 

O número de subscritores de móvel subiu 13,4% para 3,730 milhões, com adições líquidas de 87,2 mil subscritores no primeiro trimestre, e com uma subida de 123,4 mil clientes no serviço pós-pago, "refletindo a aposta nos produtos convergentes".


Lusa
  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.