sicnot

Perfil

Economia

CMVM multa Oliveira Costa por atividade ilegal no BPN

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) aplicou hoje uma coima de 100 mil euros a José de Oliveira Costa. O ex-presidente do BPN é acusado actividade ilegal de gestão de carteiras de investimento, tal como outros responsáveis do BPN.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

Também o banco BIC, que integrou o BPN, é alvo de uma coima única de 200 mil euros, com uma suspensão do pagamento de 100 mil euros, pela mesma razão.

Com coimas menores foram penalizados outros antigos administradores e responsáveis do BPN, como Karim Abdool Vakil, António Franco e José Augusto de Oliveira Costa.

António Franco foi o ex-administrador com coima mais pesada, no valor de 50.000 euros. 

José Augusto Oliveira Costa, filho de Oliveira Costa, foi condenado ao pagamento de uma coima de 25 mil euros, com suspensão parcial da execução de 17.500 euros, pelo prazo de dois anos, pelo exercício de atividade de gestão de carteiras por conta de outrem sem registo na CMVM, a título negligente. 

A decisão é definitiva para todos os arguidos à exceção de Armando Pinto e de António Coelho Marinho, que requereram a impugnação judicial da mesma, informa a entidade liderada por Carlos Tavares. 

Com Lusa


  • Reveja "A Fraude"

    A Fraude

    Durante cinco meses, uma equipa da SIC mergulhou no dossier BPN. A Grande Reportagem apresenta uma Fraude dividida em quatro capítulos.

  • Depois da Fraude (1ª Parte): A Herança
    37:16

    A Fraude

    A Parvalorem gere uma carteira de dividas de 4, 5 mil milhões de euros. Contudo, gere igualmente os 300 funcionários do BPN que ainda resistem e que não foram contratados pelo BIC quando o banco angolano comprou o BPN. A Grande Reportagem desta quinta-feira mostra-lhe uma empresa doente, que esteve parada, literalmente, durante dois anos. O relato completo de seis anos de angústia. A segunda parte da Grande Reportagem será transmitida esta sexta-feira.

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Portugueses usam Facebook para marcar protestos contra incêndios

    País

    Os incêndios que têm acontecido este ano estão a causar revolta entre a população. Por essa razão, estão marcadas, através da rede social Facebook, várias manifestações para os próximos dias um pouco por todo o país. Os portugueses exigem a melhoria do sistema, para que as tragédias deste ano não se voltem a repetir.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06
  • "Quem está no Governo tem sérias responsabilidades"
    1:07

    Opinião

    Pacheco Pereira aponta falhas do Estado, dos bombeiros e da Proteção Civil como causa dos incêndios que assolaram o país no passado domingo. O comentador da SIC considera que o Governo tem responsabilidade perante o que aconteceu.

  • Presidente das Indústrias de Madeira diz que fogos estão a afetar o setor
    0:39

    País

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário desvaloriza que os industriais do setor possam comprar madeira mais barata, em resultado dos incêndios florestais. Em entrevista na SIC Notícias, o presidente da associação, Vítor Poças, considera que os fogos estão a prejudicar gravemente a indústria.