sicnot

Perfil

Economia

Governo grego dá ordem de pagamento de 750 milhões em dívida ao FMI

O Governo grego deu ordem ao tesouro para que sejam pagos os cerca de 750 milhões de euros em dívida ao FMI, uma informação divulgada quando decorre em Bruxelas uma reunião do Eurogrupo centrada na situação da Grécia.

© Kostas Tsironis / Reuters

Segundo fonte oficial do Ministério das Finanças grego, citado por meios de comunicação social, o Governo helénico liderado por Alexis Tsipras deu a ordem para que seja feito o desembolso ao Fundo Monetário Internacional (FMI), que vence esta terça-feira, um gesto do executivo que procurará dar a entender que este continua a querer honrar os seus compromissos.

A ordem de pagamento acontece no mesmo dia em que está a decorrer em Bruxelas a reunião dos ministros das Finanças da zona euro, com a Grécia e os seus problemas de liquidez no centro das atenções.


Lusa
  • Eurogrupo não deverá dar aval ao desbloqueio de verbas para a Grécia
    1:20

    Crise na Grécia

    A situação grega volta a estar hoje no centro das atenções do Eurogrupo, a reunião de ministros das finanças da zona euro. Os receios de bancarrota mantêm-se com a Grécia a ter de pagar mais 700 milhões de euros, esta terça-feira, ao FMI. Mas da parte dos credores não há para já sinais de acordo que desbloqueie o dinheiro que resta no programa de resgate.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC