sicnot

Perfil

Economia

Passos defende que dados do INE mostram que Portugal vai cumprir meta do défice

Passos defende que dados do INE mostram que Portugal vai cumprir meta do défice

O primeiro-ministro diz que os dados do PIB, divulgados esta quarta-feira pelo INE, mostram que o país está no bom caminho para convergir com a média europeia e para cumprir a meta de crescimento de 1,6% este ano. Passos Coelho defende que os dados dão conta de um crescimento saudavel, movido pela procura interna e sem acrescentar dívida à economia.

  • Oposição diz que números do INE demonstram desigualdade
    1:09

    Economia

    A economia portuguesa cresceu 1,4% no primeiro trimestre deste ano em termos homólogos e 0,4% face ao trimestre anterior, segundo a estimativa rápida das Contas Nacionais Trimestrais, hoje divulgada pelo INE. O Bloco de Esquerda e o PCP dizem que os números demonstram desigualdade e lembram os milhares de portugueses que ainda estão no desemprego. Os partidos à esquerda dizem que este crescimento da economia não resulta de qualquer ação do Governo.

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.