sicnot

Perfil

Economia

Aeroportos de Faro, Porto e Lisboa com estacionamento grátis durante 10 minutos

A ANA, entidade que gere os aeroportos portugueses, vai condicionar o acesso automóvel às zonas de partidas e chegadas dos aeroportos mais congestionados, nomeadamente Lisboa, Porto e Faro, cobrando o estacionamento superior a dez minutos.

© Hugo Correia / Reuters

Segundo o porta-voz da ANA, Rui Oliveira, o tempo de estacionamento grátis de dez minutos "é mais do que suficiente" para permitir recolher e largar passageiros e a medida será "benéfica para os utilizadores" que passam a poder parar por dez minutos sem pagar nada, ao contrário do que acontece atualmente.

O aeroporto de Faro será o primeiro a avançar com a medida, já em junho, seguindo-se o Porto, no último trimestre deste ano, e Lisboa, no primeiro trimestre de 2016.

Para aceder aos terminais de partida e chegada, vai passar a ser necessário transpor uma cancela e retirar um 'ticket' de estacionamento, que não será cobrado se não exceder os dez minutos. A partir daí são cobradas tarifas, que ainda estão por fixar.

Rui Oliveira sublinhou que o objetivo "não são as receitas" e sim melhorar a qualidade do serviço e reorganizar as zonas de partidas e chegadas, que "não foram concebidas para o tráfego que têm atualmente".
Lusa
  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.