sicnot

Perfil

Economia

Comércio China-América cresceu 20 vezes nos últimos 14 anos

O comércio China-América Latina cresceu vinte vezes nos últimos catorze anos, somando 263.600 milhões de dólares (231.400 milhões de euros) em 2014, realçou a imprensa chinesa no fim de semana. 

© Petar Kujundzic / Reuters

Segundo a agência noticiosa oficial Xinhua, o comércio com aquela região poderá atingir os 500.000 milhões de dólares (439.000 milhões de euros) dentro de uma década.

 O investimento chinês naquela região está também a crescer em ritmo acelerado, tendo já ultrapassado os 80.000 milhões de dólares, indicou a Xinhua.

A divulgação daqueles números coincide com a viagem a quatro países latino-americano que o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, inicia hoje no Brasil e que inclui a Colômbia, Peru e Chile.

É a segunda visita de um alto líder chinês à região em menos de um ano, depois da deslocação do Presidente Xi Jinping ao Brasil, Argentina, Venezuela e Cuba.

As autoridades chinesas atribuem o desenvolvimento das relações comerciais com a América Latina à "complementaridade das respetivas economias", mas rejeita que a China esteja apenas interessada nas matérias-primas da região, nomeadamente ferro e outros minerais.

"A China está empenhada em diversificar e otimizar a estrutura do comércio com os países latino-americanos e tem como objetivo exportar equipamento e tecnologia avançadas e importar mais produtos de valor acrescentado", afirmou a Xinhua.

Brasil, Colômbia, Peru e Chile - os quatro países na agenda de Li Keqiang - representam 57% do comércio da China com a América Latina.

A China tornou-se em 2009 o maior parceiro comercial do Brasil, ultrapassando os Estados Unidos, e também um dos principais mercados das matérias-primas brasileiras, nomeadamente ferro e soja, mas o comércio bilateral abrandou.

Pelas contas da administração-geral das Alfândegas Chinesas, em 2014, as exportações brasileiras para a China diminuíram 3,15%, para 51.970 milhões de dólares.

No primeiro trimestre de 2015, as exportações brasileiras caíram ainda mais (37,6% em relação a igual período do ano anterior) e ao contrário do que costumava acontecer, o saldo da balança comercial bilateral foi favorável à China. 


Lusa
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.