sicnot

Perfil

Economia

Sindicato diz que adesão à greve do Metro de Lisboa "é elevada"

A adesão dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa à greve de 24 horas era às 07:00 de hoje "elevada", encontrando-se as portas das estações encerradas, disse fonte da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Nesta altura, o que posso dizer é que a adesão é elevada, mas ainda não temos números de adesão. Ainda é muito cedo. Na parte operacional, os trabalhadores têm correspondido ao esperado", adiantou à agência Lusa Anabela Carvalheira.

De acordo com a sindicalista da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), os trabalhadores prosseguem a sua luta contra a privatização da empresa, em defesa dos postos de trabalho e de um serviço público de qualidade.

O Metropolitano de Lisboa encerrou às 23:20 de segunda-feira devido à greve de 24 horas, em protesto contra a subconcessão da empresa.

"Esta greve é a continuação da luta dos trabalhadores do Metro contra a privatização da empresa, contra a reestruturação que está em curso, que põe em causa imensos postos de trabalho, em defesa dos postos de trabalho e de um serviço público de qualidade", declarou à Lusa Anabela Carvalheira.

Além desta greve de 24 horas, os trabalhadores agendaram ainda uma outra nos mesmos moldes e também em protesto contra a subconcessão do Metro, para dia 26 de maio, ou seja, daqui a uma semana.

"Obviamente que, se o Governo retirar todas estas coisas e dialogar connosco, estamos ainda a tempo de não fazer a greve de dia 26", acrescentou a sindicalista.

O Metropolitano de Lisboa adiantou que a circulação estaria suspensa entre as 23:20 de segunda-feira e as 06:30 de quarta-feira "por motivo de greve de 24 horas convocada por várias organizações sindicais representativas dos trabalhadores".

A transportadora acrescenta que a Carris reforçará algumas das carreiras de autocarros que coincidem com os eixos servidos pelo Metro, entre as 06:30 e as 21:00 de terça-feira.

As linhas com reforço do número de autocarros em circulação são a 726 (Sapadores - Pontinha Centro), a 736 (Cais do Sodré - Odivelas -- Bairro Dr. Lima Pimentel), a 744 (Marquês de Pombal - Moscavide -- Quinta das Laranjeiras) e a 746 (Marquês de Pombal - Estação Damaia).

O Governo aprovou a 26 de fevereiro a subconcessão do Metro e da Carris e, em março, foi publicado em Diário da República o anúncio do concurso público internacional. Os candidatos à subconcessão teriam até 14 de maio para apresentar as propostas.

No entanto, os concursos internacionais para a subconcessão do Metropolitano de Lisboa e da rodoviária Carris foram prolongados para data indeterminada devido ao número de questões colocadas pelos interessados, disse fonte da Transportes de Lisboa.



Lusa
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.