sicnot

Perfil

Economia

Clima e atividade económica melhoram em Portugal, avança o INE

O indicador de clima económico aumentou em abril, atingindo o máximo desde junho de 2008, enquanto o indicador de atividade económica aumentou ligeiramente em março, após ter estabilizado no mês anterior, divulga hoje o INE.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

A Síntese Económica de Conjuntura de abril do Instituto Nacional de Estatística (INE) refere que em Portugal, em termos homólogos, a informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo, disponível até março "aponta para uma melhoria da atividade económica nos serviços, na indústria e na construção e obras públicas".


O índice de volume de negócios nos serviços apresentou diminuições homólogas de 4,1%, 3,3% e 1,6% entre janeiro e março, respetivamente, "interrompendo o movimento de taxas progressivamente mais negativas observado desde março de 2014", adianta o INE. 


Não considerando médias móveis de três meses, este índice registou um crescimento homólogo de 1,7% no último mês, atingindo a taxa mais elevada desde julho de 2008.


O indicador de confiança dos serviços "recuperou expressivamente em abril, invertendo o perfil decrescente iniciado em setembro", enquanto o indicador de confiança do comércio "agravou-se de forma ténue em abril", após ter atingindo no mês anterior o máximo desde março de 2002.


O índice de volume de negócios na indústria passou de uma variação homóloga de -1,0% em fevereiro para -0,3% em março, sendo que, sem a utilização de médias móveis de três meses, este índice apresentou crescimentos homólogos de 0,2% e 2,9% nos últimos dois meses, respetivamente. 


O índice de produção na indústria passou de uma variação homóloga de -1,4% em fevereiro para 0,1%, "suspendendo o perfil negativo iniciado em março de 2014", frisa o INE. 


"O indicador de confiança da indústria transformadora aumentou significativamente em abril, mantendo o movimento ascendente observado desde março de 2012 e fixando o valor mais elevado desde abril de 2008", acrescenta. 


O índice de produção da construção registou uma variação homóloga de -0,9% em março (-2,6% no mês precedente), apresentando taxas progressivamente menos negativas desde abril de 2013 e fixando o máximo desde maio de 2002. Sem a utilização de médias móveis de três meses, o índice de produção da construção aumentou 1,7% em termos homólogos em março.


No conjunto da zona euro e da União Europeia, o indicador de confiança dos consumidores recuperou em abril, "fixando os valores mais elevados desde setembro e agosto de 2007 na sequência dos movimentos ascendentes iniciados em janeiro de 2013". 


Já o indicador de sentimento económico, também disponível até abril, aumentou nos últimos cinco meses na zona euro e na UE, "invertendo os movimentos negativos anteriores".



Lusa
  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa