sicnot

Perfil

Economia

Comissão de Assuntos Constitucionais vota propostas contra "enriquecimento injustificado"

A maioria PSD/CDS-PP leva hoje à votação na comissão de Assuntos Constitucionais uma proposta que substitui a expressão "enriquecimento ilícito" por "enriquecimento injustificado".

Presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Fernando Negrão (PSD)

Presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Fernando Negrão (PSD)

Arquivo SIC

O grupo de trabalho para tentar conciliar as diferentes propostas sobre a matéria, acabou por nunca reunir, realizando-se a votação na especialidade na quarta-feira, que foi a data apontada há cerca de duas semanas para que os deputados votassem.

Para a deputada do PSD Teresa Leal Coelho, esse grupo de trabalho nunca existiu, afirmando à Lusa que se realizaram apenas "contactos informais".

O presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Fernando Negrão (PSD), contactado pela Lusa remeteu quaisquer esclarecimentos para a coordenadora do grupo de trabalho, que referiu ser Teresa Leal Coelho, enquanto o deputado do PCP António Filipe confirmou à Lusa que o designado grupo de trabalho nunca chegou a reunir.

Na proposta que a maioria PSD/CDS-PP leva à votação é excluída a expressão "enriquecimento ilícito", mantendo-se as molduras penais, de três anos, para a generalidade das pessoas que incorram no crime, e de cinco anos, para os titulares de cargos políticos ou equiparados.

"Tentámos acolher as sugestões dadas durante as audições e aceitámos a sugestão bastante ampla de substituir a expressão enriquecimento ilícito para enriquecimento injustificado, porque podia levar à conclusão de que havia uma presunção de ilicitude, que foi um dos problemas já levantados pelo Tribunal Constitucional", disse à Lusa Teresa Leal Coelho.

Por outro lado, PSD e CDS-PP retiraram "todas as expressões que pudessem ser consideradas ambíguas ou indeterminadas".

Era o caso da expressão "fruir continuadamente", por exemplo.

Na formulação atual, é punido "quem por si ou por interposta pessoa, singular ou coletiva, adquirir, possuir ou detiver património incompatível com os seus rendimentos e bens declarados ou que devam ser declarados".

Na primeira versão, votada na generalidade, punia-se "quem por si ou por interposta pessoa, singular ou coletiva, obtiver um acréscimo patrimonial ou fruir continuadamente de um património incompatível com os seus rendimentos e bens declarados.

O BE tem dois projetos de lei sobre esta matéria, um para a "transparência dos titulares de cargos políticos e altos cargos públicos" e outro de "combate o enriquecimento injustificado", tal como o PCP, que também tem uma iniciativa legislativa relativa ao "enriquecimento injustificado".

O PS tem um projeto de lei de reforço do "regime de controlo dos acréscimos patrimoniais não justificados ou não declarados dos titulares dos cargos políticos e equiparados" e um projeto de lei que "reforça as incompatibilidades dos titulares de cargos políticos e altos cargos públicos".



Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.