sicnot

Perfil

Economia

Consumo de gasóleo aumenta 7,7% e gasolina sobe 5,9% em abril

Os consumos de gasóleo e de gasolina em abril aumentaram 7,7% e 5,9%, respetivamente e face a abril de 2014, acentuando a tendência de crescimento da procura registada desde o início do ano. 

EPA

De acordo com a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC), nos primeiros quatro meses do ano o consumo de gasóleo aumentou 4,8% e o de gasolina 2,2%, face ao período homólogo. 

No mês em que a comercialização de combustíveis simples passou a ser obrigatória em todos os postos, o consumo mensal de combustíveis rodoviários aumentou 7,4% face ao mês homólogo. 

Já o preço médio de venda ao público do gasóleo e gasolina, em Portugal, diminuiu 10% e 3%, respetivamente, entre a média janeiro de 2014 e a média de abril de 2015, refere o relatório da ENMC. 

No mesmo período, a cotação do gasóleo rodoviário e do FAME (biocombustível) sofreram uma diminuição, verificando-se um aumento do 'spread' de 0,8%, que se traduz numa variação positiva de 2,2 euros por metro cúbico. 

A margem bruta diminuiu 3,2 e 2,0 cêntimos para o gasóleo e gasolina, respetivamente, que correspondem a uma diminuição de 18% no gasóleo e 2% na gasolina. 

Lusa
  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.