sicnot

Perfil

Economia

PS quer aumentar rendimento das famílias

PS quer aumentar rendimento das famílias

O PS promete, caso seja eleito governo, fazer crescer o rendimento das famílias. Nas 21 propostas de programa de governo, o Partido Socialista compromete-se a aumentar abonos e repor complemetos para combater a pobreza. A descida da TSU dos trabalhadores não aparece na lista, mas o PS garante que faz parte do plano.

  • Passos diz que programa do PS segue caminho que levou país ao resgate
    3:28

    Economia

    O primeiro-ministro diz que o programa eleitoral do PS segue o caminho que levou o país ao resgate. No debate quinzenal desta quarta-feira, Passos Coelho defendeu que prefere continuar no caminho da previsibilidade do que seguir pelo da incerteza. Um debate em que Ferro Rodrigues sublinhou que o PS defende hoje exatamente o mesmo que defendeu na campanha eleitoral de há quatro anos.

  • Costa defende que programa do PS não é de facilitismo
    2:20

    Economia

    António Costa diz que o programa de governo do PS não é um programa do facilitismo e que cumprirá todos os compromissos a que Portugal está sujeito na Europa. A versão definitiva do programa será só apresentada em junho, mas o documento admite uma descida da TSU das empresas, apenas quando estiverem garantidas as fontes de financiamento, e é omisso em relação à descida da Taxa Social Única para os trabalhadores.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.