sicnot

Perfil

Economia

Emigrantes que investiram em titulos de dívida do BES vão ter de esperar mais para receber o dinheiro

Os emigrantes que investiram em títulos de dívida do BES através de off shores vão ter de esperar mais para começar a receber o dinheiro. O Crédir Suisse diz que não tem poderes jurídicos para liquidar as sociedades off shore.

(Lusa/Arquivo)

A garantia do presidente do Novo Banco pode estar comprometida, porque o Crédit Suisse veio agora dizer à SIC que não foi mandatado para resolver a questão das sociedades off shore.

Stock da Cunha tinha prometido que, assim que o Crédit Suisse liquidasse as sociedades off shore, onde foram aplicados os investimentos, seria possível devolver o dinheiro aos emigrantes lesados. 

O Crédit Suisse vem agora dizer que não tem poderes jurídicos para alterar ou  liquidar as tais sociedades off shore. Segundo fonte do Novo banco, continuam as negociações com o banco suísso nesse sentido mas, até ao momento, o novo banco não reagiu oficialmente às perguntas enviadas por email. 

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52