sicnot

Perfil

Economia

Nome indicado para Governador do Banco de Portugal vai ter de ir ao Parlamento

A recondução de Carlos Costa só vai acontecer após votação no Parlamento. As regras para designação do Governador do Banco de Portugal acabam de ser promulgadas pelo Presidente da República.

(SIC/ Arquivo)

A recondução de Carlos Costa só vai acontecer após votação no Parlamento. As regras para designação do Governador do Banco de Portugal acabam de ser promulgadas pelo Presidente da República.

Foi na passada terça-feira que Cavaco Silva deu o aval ao diploma que aguarda agora publicação em Diário da República. 
De acordo com a página do Parlamento, seguiu ontem, quinta-feira, para o Instituto Nacional da Casa da Moeda, responsável pela publicação dos decretos. Entra em vigor no dia seguinte à publicação.

Pelas novas regras, o nome proposto pelo Governo tem que ir ao Parlamento. Assim, apesar do convite do primeiro ministro e da disponibilidade de Carlos Costa para ficar mais cinco anos à frente do Banco de Portugal, é preciso que o Governo seja ouvido e alvo de um relatório de apreciação.
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras