sicnot

Perfil

Economia

39 milhões de jovens sem emprego e educação, diz OCDE

© Yorgos Karahalis / Reuters

De acordo com o relatório sobre Competências e Desemprego Jovem - "Skills Outlook 2015" da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) hoje divulgado, os números são particularmente elevados nos países do sul da Europa, os "mais atingidos pela crise".

A OCDE dá como exemplo países como a Grécia e Espanha, nos quais "mais de 25% dos jovens não tinham emprego, não estavam a estudar ou não participavam em ações de formação (NEET) em 2013".

"Ainda mais preocupante é que cerca de metade dos NEET -- cerca de 20 milhões de jovens -- não frequentava a escola nem procurava trabalho" no ano em análise, refere o relatório.

Nesse sentido, "estes deixaram de constar do radar dos sistemas educativo, social e do mercado de trabalho", realça a organização.

A OCDE considera que "estes números representam, não só uma calamidade para os próprios indivíduos, bem como um investimento desperdiçado, uma vez que as competências adquiridas durante a educação não estão a ser aplicadas de forma produtiva".

Nessa medida, esta taxa elevada de jovens sem emprego e fora dos sistemas de educação e formação "representa um fardo potencial para os respetivos países: desde menores receitas fiscais, a pagamentos elevados da Segurança Social e à instabilidade social que pode surgir quando parte da população está desempregada e desmoralizada".

Para combater este cenário, a organização recomenda aos governos que garantam que todos os jovens abandonem a escola com um nível elevado de competências, uma maior articulação entre as escolas e o mercado de trabalho e o desmantelamento das barreiras institucionais no acesso ao emprego jovem.

Recomenda igualmente aos Governos que identifiquem "os milhões" de jovens NEET e uma maior intervenção dos serviços públicos de emprego, das instituições sociais e dos sistemas de educação e formação, de modo a ajudar esses jovens a encontrarem um emprego ou a terem uma segunda oportunidade de acesso à educação ou à formação.

Por último, a OCDE recomenda aos Estados que antecipem as competências necessários no mercado de trabalho para "limitar a incidência de desfasamento entre as competências dos jovens e os empregos".

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.