sicnot

Perfil

Economia

39 milhões de jovens sem emprego e educação, diz OCDE

© Yorgos Karahalis / Reuters

De acordo com o relatório sobre Competências e Desemprego Jovem - "Skills Outlook 2015" da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) hoje divulgado, os números são particularmente elevados nos países do sul da Europa, os "mais atingidos pela crise".

A OCDE dá como exemplo países como a Grécia e Espanha, nos quais "mais de 25% dos jovens não tinham emprego, não estavam a estudar ou não participavam em ações de formação (NEET) em 2013".

"Ainda mais preocupante é que cerca de metade dos NEET -- cerca de 20 milhões de jovens -- não frequentava a escola nem procurava trabalho" no ano em análise, refere o relatório.

Nesse sentido, "estes deixaram de constar do radar dos sistemas educativo, social e do mercado de trabalho", realça a organização.

A OCDE considera que "estes números representam, não só uma calamidade para os próprios indivíduos, bem como um investimento desperdiçado, uma vez que as competências adquiridas durante a educação não estão a ser aplicadas de forma produtiva".

Nessa medida, esta taxa elevada de jovens sem emprego e fora dos sistemas de educação e formação "representa um fardo potencial para os respetivos países: desde menores receitas fiscais, a pagamentos elevados da Segurança Social e à instabilidade social que pode surgir quando parte da população está desempregada e desmoralizada".

Para combater este cenário, a organização recomenda aos governos que garantam que todos os jovens abandonem a escola com um nível elevado de competências, uma maior articulação entre as escolas e o mercado de trabalho e o desmantelamento das barreiras institucionais no acesso ao emprego jovem.

Recomenda igualmente aos Governos que identifiquem "os milhões" de jovens NEET e uma maior intervenção dos serviços públicos de emprego, das instituições sociais e dos sistemas de educação e formação, de modo a ajudar esses jovens a encontrarem um emprego ou a terem uma segunda oportunidade de acesso à educação ou à formação.

Por último, a OCDE recomenda aos Estados que antecipem as competências necessários no mercado de trabalho para "limitar a incidência de desfasamento entre as competências dos jovens e os empregos".

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.