sicnot

Perfil

Economia

Costa defende que descida da TSU não põe em causa Segurança Social

Costa defende que descida da TSU não põe em causa Segurança Social

António Costa voltou, esta quarta-feira, a defender a descida da Taxa Social Única para os trabalhadores, durante três anos. O secretário-geral do PS esteve numa sessão de esclarecimentos sobre as propostas do partido, em Lisboa, e disse que a medida vai servir para dinamizar a economia, sem pôr em causa a sustentabilidade da Segurança Social.

  • Sindicatos querem esclarecimento do PS sobre redução da TSU
    0:56

    Economia

    O dirigente do Sindicado dos Trabalhadores da Administração Pública disse que espera que o debate acerca do programa eleitoral socialista esta manhã deixe esclarecida a questão da redução da TSU. José Abraão insiste que o mais importante é que essa redução não tenha repercussões nas pensões futuras.

  • Presidente da Associação Portuguesa de Reformados contra descida da TSU
    0:47

    Economia

    A presidente da Associação Portuguesa de Reformados passou este domingo pela comissão nacional do PS. Maria do Rosário Gama transmitiu a António Costa que não concorda com a descida da TSU. Foram, no entanto, as declarações da ministra das Finanças que destacou, considerando que Maria Luís Albuquerque perdeu os votos dos pensionistas.

  • António Costa promete prudência na redução da TSU
    2:00

    Economia

    Na comissão nacional do PS, António Costa prometeu prudência na redução da TSU e voltou a afirmar que a descida da Taxa Social Única não coloca em causa a sustentabilidade da Segurança Social. Ainda assim, o líder do PS não se livrou das críticas internas.

  • Acordo de concertação social assinado por todos os parceiros

    Economia

    Está assinado o acordo da Concertação Social que estipula a descida da TSU para as empresas como contrapartida do aumento do salário mínimo. Ao contrário do que é habitual, o momento não foi assinalado na sede do Conselho Económico e Social (CES), mas as assinaturas foram divulgadas no Twitter.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.