sicnot

Perfil

Economia

Parlamento Europeu e Conselho alcançam acordo sobre plano Juncker

Representantes do Parlamento Europeu e do Conselho (Estados-membros) alcançaram na madrugada de hoje, em Bruxelas, um acordo informal sobre o plano de investimento proposto pela "Comissão Juncker", que poderá assim arrancar no verão. 

 Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

© Ints Kalnins / Reuters

O compromisso alcançado entre as instituições relativamente à arquitetura do chamado "plano Juncker", com o qual se pretende mobilizar 315 mil milhões de euros para a economia europeia nos próximos três anos, irá a votos no hemiciclo de Estrasburgo a 24 de junho e, se receber a "luz verde" da assembleia, poderá começar então a ser posto em prática já a partir do verão. 

 
 

Numa primeira reação ao acordo alcançado ao fim de uma maratona negocial iniciada na quarta-feira à noite, o eurodeputado português José Manuel Fernandes, do PSD, um dos negociadores do Parlamento Europeu, responsável pela pasta orçamental, saudou o compromisso alcançado com o Conselho, considerando que o mesmo "irá contribuir para o crescimento e criação de emprego em toda a Europa". 

 
 

"Conseguimos reduzir os cortes globais nos programas 'Horizonte 2020' (investigação e inovação) e 'Ligar a Europa' (programa de interligações de energia, transportes e redes digitais) em mil milhões de euros", apontou, considerando tratar-se de "uma primeira batalha ganha".



Lusa

  • Patrões e sindicatos apontam falhas ao plano Juncker na Concertação Social
    1:18

    Economia

    O primeiro-ministro esteve hoje reunido com os parceiros sociais para preparar o Conselho Europeu. No final do encontro, tanto patrões como sindicatos apontaram falhas ao chamado plano Juncker, um programa europeu de investimento público e privado que prevê verbas de 315 mil milhões de euros. Mas desse montante, a Comissão Europeia emprestará 20 mil milhões e espera, depois, poder angariar o resto. Os parceiros sociais querem saber, acima de tudo, se o dinheiro que vai ser emprestado a Portugal será ou não contabilizado como défice público do país.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.