sicnot

Perfil

Economia

PT SGPS com 43 milhões de euros de prejuízos

A PT SGPS fechou o primeiro trimestre, deste ano, com um prejuízo de 43 milhões de euros.

A Pharol é a antiga PT SGPS. (Arquivo)

A Pharol é a antiga PT SGPS. (Arquivo)

SIC

São números que refletem os maus resultados da brasileira Oi. Os custos operacionais até desceram, mas aumentaram os gastos com os serviços de assessoria financeira e legal nos negócios entre a PT SGPS e a OI e a OPA a que a holding esteve sujeita.

Hoje, às 15:00, os acionistas votam a alteração do nome da sociedade para PHarol e os nomes dos novos administradores.

A partir de julho, a empresa muda a sede social das Picoas para as Amoreiras.

  • PT quer processar os antigos gestores que decidiram o negócio ruinoso na Rioforte

    Economia

    A Portugal Telecom quer processar os antigos gestores que decidiram o negócio ruinoso na Rioforte, a empresa do grupo Espírito Santo. Num comunicado enviado, esta noite, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o Conselho de administração fez saber que deliberou avançar, desde já, com uma ação judicial contra o auditor externo contratado para analisar os investimentos em entidades do GES e que esteve em funções até ao fim do ano de 2013.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.