sicnot

Perfil

Economia

Luís Castro e Almeida é o novo líder do BBVA Portugal

O grupo espanhol BBVA nomeou Luís Castro e Almeida como novo administrador-delegado do BBVA Portugal, sucedendo a Alberto Charro, avançou hoje fonte oficial do banco à agência Lusa.

BBVA

BBVA

Lusa

Luís Castro e Almeida, 48 anos, conta com larga experiência no setor financeiro e trabalha no BBVA desde 2003, tendo como principal missão dar "continuidade à etapa de transformação digital que é a principal prioridade estratégica do banco em Portugal", realçou a mesma fonte.

O gestor português desempenhava recentemente a função de administrador com o pelouro comercial do BBVA Portugal, tendo sido um dos protagonistas da transformação digital da unidade em Portugal.

Já o antigo líder do BBVA Portugal, Alberto Charro, vai assumir o 'leme' de outra unidade de negócio do grupo espanhol.

"O BBVA Portugal tem em curso uma estratégia de foco no segmento 'premium' [segmento alto] e em grandes empresas e assume-se na liderança dos serviços digitais em Portugal, um mercado de grande inter-relação com Espanha, a principal geografia do grupo", assinalou fonte oficial do banco à Lusa.

E acrescentou: "A estratégia de crescimento em Portugal consiste em reduzir os custos do modelo, ganhando, ao mesmo tempo, competitividade comercial e melhorando a qualidade do serviço, crescendo, desta forma, com os seus clientes.

Castro e Almeida iniciou a carreira na banca em 1989 como analista financeiro da Société Française d'Accession à la Propriété, em Paris, onde esteve dois anos.

Em 1991 integra os quadros do Banco Finantia, na qualidade de subdiretor do departamento de vendas de ações a investidores institucionais estrangeiros.

Entre 1994 e 1997, o gestor foi diretor do Banco Santander de Negócios Portugal, responsável pelo departamento de vendas internacionais de ações.

Depois, passa dois anos na Mello Valores, também como diretor na área das vendas de ações, passando em 1998 para o BBVA Midas como administrador, cargo que manteve até 2002.

Já em 2003 entra para o Banco BBVA como diretor de banca comercial, passando em 2007 para diretor de promoção de negócio.

Dois anos depois assume funções como diretor de transformação e qualidade no Banco BBVA, que desempenhou até 2011, quando é promovido a diretor de desenvolvimento de negócio do banco, cargo que manteve até chegar agora ao topo da estrutura da unidade portuguesa do BBVA.



Lusa
  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.