sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal a subir a 10 anos e a cair a 2 e 5 anos

Os juros da dívida de Portugal estavam hoje a subir a 10 anos e a descer a 2 anos e a 5 em relação a segunda-feira. Hoje, cerca das 8:35 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 2,742%, contra 2,739% na segunda-feira. O atual mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado. 

(AP/ Arquivo)

(AP/ Arquivo)

Francisco Seco/AP

Os juros a cinco anos estavam a descer, para 1,516%, contra 1,517% na segunda-feira, tendo o mínimo de sempre, de 0,749%, sido registado a 10 de abril passado. 

Também a descer estavam os juros a dois anos caindo para 0,161%, contra 0,179% na segunda-feira, registando-se o mínimo de sempre, de 0,013%, a 13 de abril último. 

Na esperança de redinamizar o mercado, o Banco Central Europeu (BCE), na última reunião de política monetária de 15 de abril, manteve as taxas de juro inalteradas em mínimos, depois de ter iniciado a 09 de março um programa de compra de dívidas soberanas e privadas, que vai permitir injetar na economia da zona euro 60 mil milhões de euros por mês, pelo menos até setembro do próximo ano. 

Os efeitos do programa fizeram sentir-se, por antecipação, nas taxas de juro das dívidas soberanas, que evoluem em sentido inverso ao da procura e têm renovado mínimos diariamente. Algumas das taxas tornaram-se negativas nos prazos mais curtos, ou seja, os investidores estão dispostos a pagar para deter estes títulos por os considerarem muito seguros. 

A 17 de maio de 2014, Portugal abandonou oficialmente o resgate sem qualquer programa cautelar.

O programa de ajustamento pedido por Portugal à 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), no valor de 78 mil milhões de euros, esteve em vigor durante cerca de três anos.

Hoje, os juros da dívida soberana da Irlanda estavam a cair a dois e a subir a cinco anos e a dez anos, enquanto os de Itália e de Espanha estavam a cair a dois anos e a subir a cinco e dez anos. 

Em relação à Grécia, os juros estavam a cair a dois e a subir a dez anos para valores em torno dos 24,21% e 11,58%, respetivamente.


Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 8:35:

2 anos... 5 anos... 10 anos 

Portugal 



02/06..... 0,161......1,516....2,742

01/06..... 0,179......1,517....2,739

Grécia 

02/06.....24,219....n disp...11,583

01/06.....24,897....n disp...11,497


Irlanda


02/06......-0,052.....0,462....1,268

01/06......-0,054.....0,449....1,260


Itália



02/06......0,172......0,956....1,983



01/06......0,174......0,950....1,980



Espanha



01/06......0,037......0,864....1,979

02/06......0,040......0,838....1,963



Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.



Lusa
  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.