sicnot

Perfil

Economia

Ministra indonésia em Lisboa para procurar uma resposta global à pesca ilegal

A ministra dos Assuntos Marinhos e das Pescas da Indonésia, Susi Padjiastuti, inicia hoje uma visita de três dias a Portugal para participar na Semana Azul, onde quer ver debatida uma resposta internacional à pesca ilícita.

reuters

Portugal acolhe, esta semana, a primeira edição da Semana Azul, que inclui uma reunião de ministros e membros de governo responsáveis pelo mar, a terceira edição da Cimeira Mundial dos Oceanos, organizada pela revista "The Economist", e o "Blue Business Forum", a cargo da Fundação AIP.  

Susi Padjiastuti, que será uma das oradoras na cimeira, espera partilhar a experiência indonésia no setor das pescas e reunir os países e as organizações presentes sob "uma abordagem comum para combater" a pesca ilegal. 

"É uma ameaça à sustentabilidade do abastecimento alimentar no mundo. Um mundo, um oceano", justificou a governante do maior arquipélago do globo em entrevista à agência Lusa. 

Segundo a ministra, entre 2003 e 2013 a Indonésia registou "uma diminuição do número de pescadores de 1,6 milhões para apenas 860 mil" e 115 exportadores do país encontram-se na falência.

A pesca ilegal, que envolve uma rede internacional com "um sistema marítimo muito sofisticado", está a prejudicar os pescadores indonésios e constitui também "uma ameaça à sustentabilidade do abastecimento alimentar", alertou.

Susi Padjiastuti - uma das figuras mais populares de um executivo que tem perdido bastante popularidade em perto de oito meses de governação - tomou decisões controversas, como a destruição de dezenas de pesqueiros estrangeiros, alegando que os barcos foram apanhados a pescar ilegalmente em águas indonésias.

A responsável pelos assuntos do mar num país com mais de 17.500 ilhas fez ainda menção ao "tráfico humano e à escravatura" relacionados com a pesca ilegal, dois meses após a Associated Press ter noticiado casos de escravatura nos barcos que trabalham em águas indonésias.

Também nas últimas semanas, e na sequência de a Tailândia ter tomado medidas contra as máfias de tráfico humano, a Indonésia e a Malásia acolheram pelo menos 3.000 imigrantes que se encontravam à deriva em alto mar, sob o compromisso de que a comunidade internacional resolva a sua situação no espaço de um ano.

Perante este cenário, a governante considera que é altura de discutir a "civilização moderna" e a "ganância da industrialização, que tem deixado um grande número de nações e pessoas muito para trás".

Um dos temas que a ministra quer abordar em Portugal é a redução das tarifas de importação impostas às exportações indonésias nos mercados europeu e norte-americano.

"Nós ajudamos a reprimir o tráfico humano e gostaríamos de obter a recompensa de tornar a Indonésia livre de qualquer tarifa de importação, porque agora a União Europeia e os Estados Unidos cobram-nos creio que de 14 a 22 por cento", defendeu.

Na quarta-feira à tarde, a governante indonésia tem prevista uma reunião com a homóloga portuguesa, Assunção Cristas.

A aposta no mar é uma das grandes linhas mestras do programa do Presidente indonésio Joko Widodo e, apesar de o governo não reservar espaço para os estrangeiros na área das pescas propriamente dita, está à procura de parcerias para atividades relacionadas com as atividades marítimas.

"Estamos abertos a estaleiros. Eles [investidores] são bem-vindos e eu vou dar-lhes o que for permitido", como o não-pagamento de impostos durante "muitos anos", exemplificou.



  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Mundo tornou-se "mais sombrio e mais instável" em 2016

    Mundo

    O mundo tornou-se em 2016 "um local mais sombrio e mais instável", devido ao agravamento de conflitos como a Síria e dos "discursos do ódio" na Europa e Estados Unidos, considerou hoje a Amnistia Internacional no seu relatório anual.

  • Semáforos no chão para os mais distraídos

    Mundo

    Na cidade holandesa de Bodegraven, está a ser testado um sistema de semáforos para quem usa o telemóvel na rua. Estes semáforos têm a forma de faixas, que são colocadas no chão, e a luz muda de cor consoante o trânsito, tal como os semáforos já existentes.

    André de Jesus

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.

  • Cães desfilam no Rio de Janeiro
    1:00

    Mundo

    O tradicional cortejo de Carnaval brasileiro só acontece daqui a uns dias, mas no Rio de Janeiro já há inúmeros desfiles pelas ruas. Na praia de Copacabana, os animais mascararam-se de humanos.