sicnot

Perfil

Economia

Joaquim Coimbra pede 43 milhões de euros ao BIC

O empresário Joaquim Coimbra reclama o pagamento de 43 milhões de euros ao BIC, o banco que comprou o BPN.

O objetivo é recuperar alegadas perdas com contratos de venda e recompra de ações firmados pela antiga administração do BPN. (Arquivo)

O objetivo é recuperar alegadas perdas com contratos de venda e recompra de ações firmados pela antiga administração do BPN. (Arquivo)

SIC

O objetivo é recuperar alegadas perdas com contratos de venda e recompra de ações firmados pela antiga administração do BPN.

No entanto, a Parvalorem, a empresa do Estado que ficou a gerir os ativos tóxicos do BPN, reclama a Joaquim Coimbra o pagamento de 57 milhões de euros. que o empresário terá ficado a dever ao banco de Oliveira Costa.
  • Nacionalização do BPN custou mais de dois mil e 200 milhões de euros ao Estado
    1:55

    Economia

    O Estado gastou mais de dois mil e 200 milhões de euros para nacionalizaro BPN, no final do ano passado. O relatório do Tribunal de Contas alerta ainda que poderão surgir novos encargos o que significa que o custo para o erário público pode não ficar por aqui. De relembrar que o BPN foi nacionalizado em finais de 2008 e vendido aos angolanos do BIC, há dois anos, por 40 milhões de euros.

  • Milhares protestam contra Donald Trump no Dia do Presidente
    1:55

    Mundo

    Milhares de pessoas voltaram a protestar contra Donald Trump, nos Estados Unidos da América. As marchas em várias cidades aconteceram no feriado que assinala o Dia do Presidente. Os manifestantes exigiram a destituição do chefe de Estado.

  • O mistério da morte do meio irmão de Kim Jong-un
    2:32
  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Homens e mulheres nas tarefas domésticas
    2:09

    País

    Nas gerações mais novas, já há sinais de mudança na divisão e partilha de tarefas em casa. No entanto, entre os mais velhos, as tarefas de casa são quase sempre obrigação da mulher. A igualdade entre homens e mulheres é ainda miragem dentro de casa e em termos de salários.