sicnot

Perfil

Economia

Governo lança app para encontrar serviços de atendimento

O ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional defendeu hoje, na apresentação da plataforma digital Mapa do Cidadão, com informação sobre serviços públicos, que a administração pública "tem de se organizar" para os cidadãos.

"É a administração pública que tem de se organizar em função do cidadão e não o cidadão que tem de se organizar em função da forma como a administração pública está estruturada e existe", afirmou o ministro Miguel Poiares Maduro.

A plataforma Mapa do Cidadão, disponível na internet, possui uma aplicação para smartphones e tablets, com informação sobre os serviços públicos, e a partir do início de julho permitirá obter uma senha de atendimento nas lojas e espaços do Cidadão e controlar o tempo de espera.

A aplicação já permite saber, no telemóvel, a localização do serviço mais próximo para pedir o Cartão do Cidadão, com os contactos e o horário de funcionamento, além de conhecer quantas pessoas estão à espera, que senha está a ser chamada e quanto tempo esperou a última pessoa a ser atendida.

Segundo Pedro Silva Dias, presidente da Agência para a Modernização Administrativa (AMA), a partir da "primeira semana de julho" passará a ser possível aos utilizadores obterem uma senha para os diversos serviços públicos instalados nas lojas e espaços do Cidadão e acompanharem a evolução do atendimento.

"É necessária uma administração pública mais integrada, entre os diferentes serviços públicos, entre a administração central e a administração local", sublinhou Miguel Poiares Maduro, acrescentando que se trata de mais uma ferramenta para uma administração "mais digitalizada e mais próxima" do cidadão.

O presidente da AMA frisou que a aplicação se insere na política de desenvolvimento do Portal do Cidadão, tirando partido da existência de mais de quatro milhões de utilizadores de 'smartphones', com o mapeamento de esquadras da PSP, serviços de finanças, tribunais e, em breve, de estabelecimentos de ensino.

"Esta aplicação do Mapa do Cidadão não traz nada de informação que seja nova. Estamos é a agregar a informação, que já existe, e a disponibilizá-la" segundo as novas formas de mobilidade permitidas pela internet, salientou o secretário de Estado para a Modernização Administrativa, Joaquim Pedro Cardoso da Costa.

Para Poiares Maduro, a reorganização de toda a rede de serviços de atendimento no território, quer a parte física, quer a parte da mobilidade, "vai levar à integração progressiva dos serviços públicos em Lojas do Cidadão".

"O espaço do cidadão, esta rede complementar, não tem apenas a vantagem adicional de trazer maior proximidade aos cidadãos, que estão em locais onde a administração pública nunca esteve, quer em espaços urbanos, ao nível do bairro, quer em meios de baixa densidade", vincou o ministro.

O desenvolvimento da plataforma Mapa do Cidadão, com um investimento de cerca de 50 mil euros, complementa o projeto-piloto do programa Aproximar, que envolve quatro dezenas de municípios, e que visa a instalação de espaços e lojas do Cidadão por todo o país.

O secretário de Estado Joaquim Cardoso da Costa notou que, à medida que a rede vai crescendo, a aplicação vai permitir ao cidadão saberem em que locais estão disponíveis os diferentes serviços públicos e escolher o espaço, na Câmara, Municipal, Junta de Freguesia ou lojas de CTT, onde os tempos de espera são menores.

Num futuro próximo, a aplicação poderá integrar informação do Ministério da Saúde sobre os tempos de espera nas urgências das unidades de saúde, adiantou o secretário de Estado.

A aplicação vai estar disponível para telemóveis que usem o sistema "android", iOS ou "Windows Phone", e permite pesquisar por entidades, serviços prestados ou serviços em localizações geográficas, possibilitando a introdução de diferentes filtros, nomeadamente com a distância e categoria.

A informação disponibilizada em tempo real sobre as senhas de atendimento nos diversos serviços é baseada no Sistema Integrado de Gestão de Atendimento (SIGA), utilizado pelas Lojas do Cidadão.

Lusa
  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.