sicnot

Perfil

Economia

Banco HSBC prepara-se para despedir 25 mil em todo o mundo

O banco britânico HSBC anunciou hoje um vasto plano de restruturação que prevê a redução de cerca de 10% dos seus funcionários, o que representa entre 22.000 e 25.000 postos de trabalho em todo o mundo.

© Peter Nicholls / Reuters

O HSBC, primeiro banco da Europa, pretende fechar sucursais, acelerar a desmaterialização das suas transações e deslocalizar milhares de postos de trabalho, segundo um plano no publicado seu 'site' e citado pela AFP.

A reorganização das operações do banco britânico inclui um vasto plano de redução de custos e o fim das operações no Brasil e na Turquia em benefício da Ásia. 

O HSBC visa "reduções de custos entre 4,5 e cinco mil milhões de dólares por ano a partir de agora até 2017", uma restruturação que deverá custar ao banco entre quatro a 4,5 mil milhões de dólares durante o período anunciado. 

Numa nota enviada à bolsa de Hong Kong, o HSBC não menciona o corte de milhares de postos de trabalho referidos nos últimos dias pela imprensa britânica, mas refere que quer proceder a "uma deslocalização dos seus recursos". 

O gigante britânico, que emprega 266.000 pessoas em todo o mundo, "quer vender as suas operações na Turquia e no Brasil", mantendo neste último país "uma presença" para os seus clientes institucionais. 

O HSBC pretende paralelamente "acelerar os seus investimentos na Ásia", especialmente no sul da China e sudeste asiático "para captar oportunidades de crescimento e adaptar-se às mudanças estruturais" do mercado bancário, sublinhou o grupo.

O diretor-geral do HSBC, Stuart Gulliver, deverá expor o plano hoje de manhã, em Londres, a partir das 08:00, durante uma apresentação aos investidores.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51