sicnot

Perfil

Economia

Frente Comum convoca concentração de funcionários públicos para 26 de junho

A Frente Comum vai realizar uma concentração de trabalhadores da administração pública, em frente à Assembleia da República, em Lisboa, no dia 26 de junho, em protesto contra as medidas de austeridade e a violação dos direitos laborais.

MANUEL DE ALMEIDA

Em comunicado hoje enviado, a Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública afirma que, "face às medidas de esbulho de direitos -- que os trabalhadores da Administração Pública não esquecem e não perdoam -- e as promessas de continuidade por parte de alguns partidos", decidiu convocar todos os trabalhadores para uma concentração, num protesto marcado para as 10:30 do dia 26 de junho.

Para a Frente Comum, "não é possível defender a administração pública e os serviços públicos com mais cortes salariais e nas pensões, com a continuidade das 40 horas [de trabalho por semana] e com a violação da contratação coletiva", repudiando também que se façam "mais despedimentos, mais encerramentos de serviços" e que se prossiga com a "destruição das carreiras e a violação dos direitos dos trabalhadores".

A Frente Comum defende que "há alternativas", dizendo esperar "uma grande concentração de sindicatos da Frente Comum na demonstração da luta e da mobilização das populações contra a continuidade destas políticas".

Lusa
  • Adesão à greve ronda 80%, garante Frente Comum
    1:17

    Economia

    O balanço será feito ao fim do dia, mas a Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública avança que a adesão à greve ronda os 80%. Educação, justiça, administração local e saúde são as áreas mais afetadas. Em conferência de imprensa, Ana Avoila revelou ainda que em alguns sectores, houve funcionários substituídos.

  • Greve parou educação, saúde e justiça

    Economia

    A greve da função pública está a afectar sobretudo os sectores da educação, justiça, administração local e saúde. A Frente Comum fala de uma participação entre os  75%  e 100%. Eis os efeitos da paralisação, de norte a sul.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.