sicnot

Perfil

Economia

Privatização da TAP: o perfil de Efromovich

Privatização da TAP: o perfil de Efromovich

Germán Efromovich é repetente, e pela segunda vez tenta sozinho comprar a TAP. É dono de um império de negócios de petróleo, saúde e turismo, mas é com a experiência na aviação que aposta na compra da companhia nacional. É conhecido por comprar empresas em dificuldades e recuperá-las. Começou no negócio da aviação no Brasil, fundou uma companhia, quase que a levou à falência, mas acabou por recuperá-la depois de vender metade da frota e de despedir quase um terço dos trabalhadores.

  • Privatização da TAP: o perfil de Neeleman
    2:38

    Economia

    O dono da Azul, o norte-americano David Neeleman, juntou-se ao presidente da portuguesa Barraqueiro, e era o único concorrente com capital nacional à privatização da TAP. O projeto dos empresários aposta na renovação da frota da TAP no médio prazo, e na injecção de dinheiro fresco na companhia.

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.