sicnot

Perfil

Economia

Preços aceleram subida homóloga para 1,0% em maio

Os preços voltaram a subir em maio, aumentando 1,0%, face ao mesmo mês de 2014, sobretudo devido ao aumento na classe dos transportes, informa hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

© Rafael Marchante / Reuters

Os preços tinham já registado uma subida homóloga de 0,4% Em abril e de 0,3% em março.

Em termos mensais, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) subiu 0,4% em maio, o que compara com os 0,3% do mês anterior e os -0,1% de maio de 2014, enquanto a variação média dos últimos 12 meses foi negativa em 0,1% (-0,2% no mês anterior).

O indicador de inflação subjacente, medido pelo índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, registou em maio uma subida homóloga de 0,7% (0,5% em abril).

Segundo o INE, a "aceleração" do IPC em maio foi "determinada em grande parte pelas evoluções dos índices das classes dos transportes, dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas e das bebidas alcoólicas e tabaco", que passaram de taxas de variação de -1,4%, 1,2% e 4,0% em abril para 1,0%, 2,1% e 5,1%, respetivamente, em maio de 2015.

Já a classe com maior contribuição negativa para a variação homóloga do IPC foi, tal como no mês anterior, a do vestuário e calçado, com uma variação homóloga de -2,5% (-2,4% em abril).

Em maio, o agregado relativo aos produtos alimentares não transformados registou uma variação homóloga de 3,7% (2,0% no mês anterior), enquanto o índice relativo aos produtos energéticos apresentou uma taxa de variação menos negativa, que se situou em -1,3% (-3,0% no mês anterior).

Segundo o INE, face ao mês anterior destaca-se o aumento da contribuição da classe dos transportes e a dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas para a variação homóloga do IPC, enquanto as restantes classes não registaram "alterações significativas".

Em termos mensais, a subida de 0,4% dos preços em maio compara com o aumento de 0,3% no mês anterior e com o recuo de 0,1% em maio de 2014.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou em maio uma subida homóloga de 1,0% (0,5% no mês anterior).

De acordo com a informação disponível relativa a abril de 2015, esta variação homóloga do IHPC português foi superior em 0,5 pontos percentuais à taxa estimada pelo Eurostat para os países do euro, à semelhança do observado no do mês anterior, sendo que, tendo como referência a estimativa do gabinete de estatísticas europeu, a diferença terá aumentado para 0,7 pontos percentuais em maio.

Quanto à taxa de variação mensal do IHPC, foi de 0,5% em maio, uma taxa superior em 0,4 pontos percentuais à do mesmo mês de 2014, apontando a estimativa do Eurostat para uma taxa de variação mensal do IHPC da área do euro de 0,2% (-0,1% em maio de 2014).

Já a taxa de variação média dos últimos 12 meses do IHPC português foi nula (variação de -0,1% no mês anterior).


Lusa
  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01