sicnot

Perfil

Economia

Credores e Atenas fazem concessões mas ainda sem acordo

Os credores internacionais da Grécia fizeram já "concessões significativas" com vista a um acordo e Atenas aceitou realizar 01 por cento de saldo primário este ano, disse hoje uma porta-voz da Comissão Europeia.

© Yannis Behrakis / Reuters

"No global, as concessões feitas e a flexibilidade demonstrada são significativas", disse a porta-voz do executivo comunitário para os Assuntos Económicos, Annika Breidthardt, na conferência de imprensa diária da Comissão, mas ainda não há acordo sobre a Grécia.

Por outro lado, a Grécia chegou a acordo com os credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) para realizar 01% de excedente orçamental primário (descontando o pagamento de juros) em 2015.

A porta-voz reiterou ainda que "esta não é uma via de sentido único", salientando que Atenas "concordou com estas metas, a questão é saber quão credíveis são os compromissos pas as atingir".As negociações entre a Grécia e os credores internacionais, que se realizaram no passado fim de semana em Bruxelas terminaram mais uma vez sem acordo, devido a divergências que persistem entre os dois lados.

A Grécia arrisca-se a entrar numa situação de incumprimento de pagamentos: Atenas tem até 30 de junho para reembolsar 1,6 mil milhões de euros ao Fundo e pode não conseguir honrar esta obrigação se os 7,2 mil milhões de euros do segundo resgate financeiro não forem desbloqueados
  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.