sicnot

Perfil

Economia

Credores e Atenas fazem concessões mas ainda sem acordo

Os credores internacionais da Grécia fizeram já "concessões significativas" com vista a um acordo e Atenas aceitou realizar 01 por cento de saldo primário este ano, disse hoje uma porta-voz da Comissão Europeia.

© Yannis Behrakis / Reuters

"No global, as concessões feitas e a flexibilidade demonstrada são significativas", disse a porta-voz do executivo comunitário para os Assuntos Económicos, Annika Breidthardt, na conferência de imprensa diária da Comissão, mas ainda não há acordo sobre a Grécia.

Por outro lado, a Grécia chegou a acordo com os credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) para realizar 01% de excedente orçamental primário (descontando o pagamento de juros) em 2015.

A porta-voz reiterou ainda que "esta não é uma via de sentido único", salientando que Atenas "concordou com estas metas, a questão é saber quão credíveis são os compromissos pas as atingir".As negociações entre a Grécia e os credores internacionais, que se realizaram no passado fim de semana em Bruxelas terminaram mais uma vez sem acordo, devido a divergências que persistem entre os dois lados.

A Grécia arrisca-se a entrar numa situação de incumprimento de pagamentos: Atenas tem até 30 de junho para reembolsar 1,6 mil milhões de euros ao Fundo e pode não conseguir honrar esta obrigação se os 7,2 mil milhões de euros do segundo resgate financeiro não forem desbloqueados
  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01