sicnot

Perfil

Economia

Credores e Atenas fazem concessões mas ainda sem acordo

Os credores internacionais da Grécia fizeram já "concessões significativas" com vista a um acordo e Atenas aceitou realizar 01 por cento de saldo primário este ano, disse hoje uma porta-voz da Comissão Europeia.

© Yannis Behrakis / Reuters

"No global, as concessões feitas e a flexibilidade demonstrada são significativas", disse a porta-voz do executivo comunitário para os Assuntos Económicos, Annika Breidthardt, na conferência de imprensa diária da Comissão, mas ainda não há acordo sobre a Grécia.

Por outro lado, a Grécia chegou a acordo com os credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) para realizar 01% de excedente orçamental primário (descontando o pagamento de juros) em 2015.

A porta-voz reiterou ainda que "esta não é uma via de sentido único", salientando que Atenas "concordou com estas metas, a questão é saber quão credíveis são os compromissos pas as atingir".As negociações entre a Grécia e os credores internacionais, que se realizaram no passado fim de semana em Bruxelas terminaram mais uma vez sem acordo, devido a divergências que persistem entre os dois lados.

A Grécia arrisca-se a entrar numa situação de incumprimento de pagamentos: Atenas tem até 30 de junho para reembolsar 1,6 mil milhões de euros ao Fundo e pode não conseguir honrar esta obrigação se os 7,2 mil milhões de euros do segundo resgate financeiro não forem desbloqueados
  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.