sicnot

Perfil

Economia

Tarifas do gás descem 3,5% a 1 de julho para o mercado regulado

As tarifas transitórias de gás natural descem 3,5% a partir de 1 de julho para os clientes domésticos e pequenos comércios que se mantêm no mercado regulado, anunciou esta segunda-feira a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). 

Esta é a segunda atualização tarifária do gás natural, tendo a primeira ocorrido a 1 de maio, com uma descida de 3,9% face ao valor que tinha entrado em vigor em julho de 2014 para os consumidores domésticos e pequenos comércios, de 6,5% para os consumos intermédios e de 9,4% para os consumos industriais.

Esta é a segunda atualização tarifária do gás natural, tendo a primeira ocorrido a 1 de maio, com uma descida de 3,9% face ao valor que tinha entrado em vigor em julho de 2014 para os consumidores domésticos e pequenos comércios, de 6,5% para os consumos intermédios e de 9,4% para os consumos industriais.

© Regis Duvignau / Reuters

Neste escalão estão os consumidores finais que têm um consumo anual inferior ou igual a 10.000 metros cúbicos. 

Para os consumos acima de 10.000 metros cúbicos (pequena indústria), as tarifas caem 5% e para os consumidores de média pressão (indústria) caem 2,9% a partir de 01 de julho, adiantou o regulador do mercado energético. 

Esta é a segunda atualização tarifária do gás natural, tendo a primeira ocorrido a 1 de maio, com uma descida de 3,9% face ao valor que tinha entrado em vigor em julho de 2014 para os consumidores domésticos e pequenos comércios, de 6,5% para os consumos intermédios e de 9,4% para os consumos industriais. 

Já a tarifa social de venda a clientes finais dos comercializadores de último recurso, que vigora entre julho de 2015 e junho de 2016, terá uma descida de 7,3%.

De acordo com a informação da entidade reguladora, a descida da fatura do gás natural justifica-se por várias fatores, nomeadamente a diminuição do preço do petróleo no último trimestre de 2014, a descida dos custos com os acessos às infraestruturas reguladas (rede de distribuição do gás natural) e ainda a afetação da contribuição extraordinária sobre o setor energético (CESE) aos custos do sistema nacional de gás natural. 

"Outro fator com impacto significativo nas tarifas para o ano gás 2015-2016 refere-se à previsão de reversão para as tarifas de gás natural de 50 milhões de euros relativos à Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE)", lê-se no comunicado da ERSE, reclamada pelo Governo à Galp Energia.  
Lusa
  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Homem suspeito de matar a mulher em Esmoriz

    País

    Um homem é suspeito de ter esfaqueado este sábado mortalmente a mulher em Esmoriz, concelho de Ovar, num contexto de violência doméstica, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.