sicnot

Perfil

Economia

Transferências iguais ou superiores a mil euros vão ser alvo de fiscalização apertada

Os bancos vão ser obrigados a fiscalizar, com exatidão, os dados de quem transfere ou recebe valores iguais ou superiores a mil euros. O objetivo é prevenir o branqueamento de capitais bem como o financiamento terrorista, segundo o Diário de Notícias. 

Estas medidas surgem quatro meses depois de ter sido descoberto um dos maiores escândalos financeiros das últimas décadas que envolve o HSBC

Estas medidas surgem quatro meses depois de ter sido descoberto um dos maiores escândalos financeiros das últimas décadas que envolve o HSBC

© Arnd Wiegmann / Reuters

As novas regras, definidas pela Comissão Europeia, entram em vigor dentro de 10 dias e são válidas para todos os estados membros, Portugal incluído.  


Este pacote de medidas surge quatro meses depois de ter sido descoberto um dos maiores escândalos financeiros das últimas décadas que envolve o HSBC. A filial suíça, em Genebra, terá ajudado os clientes a ocultar milhares de milhões de euros através de paraísos fiscais.  

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.