sicnot

Perfil

Economia

Tsipras equipara exigências dos credores a oportunismo e fala em pilhagem da Grécia

O primeiro-ministro grego equiparou na segunda-feira as exigências dos credores externos do país a "oportunismo político", considerando que eram feitas depois de cinco anos de "pilhagem da economia" grega.

"Esperamos pacientemente até que as instituições [União Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI)] cedam ao realismo", disse Alexis Tsipras. (Arquivo)

"Esperamos pacientemente até que as instituições [União Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI)] cedam ao realismo", disse Alexis Tsipras. (Arquivo)

JULIEN WARNAND / Lusa

"Esperamos pacientemente até que as instituições [União Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI)] cedam ao realismo", disse Alexis Tsipras, em declaração escrita enviada ao diário de esquerda grego Ephimerida ton Syndakton.

O encontro de posições da Grécia e dos credores foi impossível de fazer, levando à interrupção de um novo ciclo negocial, apesar de Atenas ter alegadamente feito uma cedência orçamental antes de interromper as negociações, apesar da urgência financeira. 

Em 30 de junho, a Grécia tem de pagar 1,6 mil milhões de euros ao FMI, mas não é certo que o possa fazer. 

Se não fizer o reembolso, a Grécia poderá ter de enfrentar as consequências do incumprimento, que a ocorrer será uma novidade na Zona Euro.  

Mas o Governo de Tsipras já fez saber que está pronto para regressar à mesa das negociações "a qualquer momento".

Porém, acentuou o porta-voz do executivo, considerando como base negocial a proposta grega. 

No entanto, tanto a Comissão Europeia, como um documento publicado pelo diário grego Kathimerini, avançaram que Atenas tinha aceitado a exigência dos credores relativa à verificação de um excedente orçamental, excluindo o serviço da dívida, de 1% em 2015 e 2% em 2016, quando os gregos pretendiam 0,6% e 1,5%, respetivamente.

Mas falta "avaliar se os compromissos para aí chegar são credíveis", relativizou na segunda-feira um porta-voz da Comissão. 

A próxima reunião entre os representantes gregos e dos credores está prevista para antes do encontro regular dos ministros das Finanças da Zona Euro na quinta-feira. 

Neste dia, Tsipras vai estar na Federação Russa, pela segunda vez em dois meses. 

Hoje e quarta-feira, Atenas vai receber o primeiro-ministro austríaco, Werner Faymann, que vai ser o primeiro dirigente europeu a deslocar-se à capital grega, desde que o Syriza chegou ao poder.

Na segunda-feira, Faymann alertou os seus pares europeus para as consequências da "austeridade extrema" que se pretende aplicar na Grécia. 
Lusa
  • Cavaco quer Grécia no euro mas avisa que regras têm de ser respeitadas
    1:04

    Economia

    Preocupado com o impasse em torno da Grécia, Cavaco Silva defendeu que o país deve manter-se no euro, mas lembrou que há regras que têm de ser respeitadas e que Atenas não pode ter tratamento de exceção. Declarações feitas durante a visita oficial à Bulgária, onde o Presidente da República alertou para as consequências de um fracasso nas negociações.

  • Grécia aguarda última tranche do resgate
    2:16

    SIC Europa

    Quinta-feira há nova reunião do Eurogrupo. A Grécia precisa que os ministros das finanças da zona euro desbloqueiem a última tranche do resgate. Mas o dinheiro não será transferido para Atenas sem que gregos e credores internacionais ultrapassem o impasse nas negociações.

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.