sicnot

Perfil

Economia

Governo avança com substituição de veículos convencionais por veículos elétricos

O Governo vai substituir os veículos convencionais usados pela administração pública por veículos elétricos, através de um programa que deverá arrancar dentro de um mês, anunciou hoje, em Torres Vedras, o secretário de Estado da Energia.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"O Governo está a preparar um programa para trocar veículos convencionais por veículos elétricos na administração pública", afirmou Artur Trindade, adiantando que o programa está a ser ultimado e deverá entrar em vigor dentro de um mês, de forma progressiva.

O secretário de Estado da Energia falava na sessão de abertura da conferência final do projeto internacional Repute (Empresa de Transportes Públicos Renováveis), que tem vindo a trabalhar no desenvolvimento de um projeto-piloto, considerado único por articular os setores público e privado.

Segundo o governante, se se adotar o uso do veículo elétrico na administração pública, "a fatura com combustíveis reduz drasticamente".

"Estamos a falar de um veículo que consome um ou dois euros por cem quilómetros comparado com um veículo tradicional que consome muito mais", explicou Artur Trindade

 Além disso, "vai favorecer os cidadãos através da diminuição da despesa pública, quer através da melhoria da 'performance' energética e ambiental do país, ao reduzir o consumo de energia e a pegada de carbono".

A região Oeste integra o projeto-piloto do Repute, estando a desenvolver o programa 'Move Oeste', através da aquisição de 12 veículos elétricos, um por cada município, e disponibilizando-os para testarem o seu uso.



Lusa

  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, fez 100 dias este sábado. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52