sicnot

Perfil

Economia

Governo avança com substituição de veículos convencionais por veículos elétricos

O Governo vai substituir os veículos convencionais usados pela administração pública por veículos elétricos, através de um programa que deverá arrancar dentro de um mês, anunciou hoje, em Torres Vedras, o secretário de Estado da Energia.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"O Governo está a preparar um programa para trocar veículos convencionais por veículos elétricos na administração pública", afirmou Artur Trindade, adiantando que o programa está a ser ultimado e deverá entrar em vigor dentro de um mês, de forma progressiva.

O secretário de Estado da Energia falava na sessão de abertura da conferência final do projeto internacional Repute (Empresa de Transportes Públicos Renováveis), que tem vindo a trabalhar no desenvolvimento de um projeto-piloto, considerado único por articular os setores público e privado.

Segundo o governante, se se adotar o uso do veículo elétrico na administração pública, "a fatura com combustíveis reduz drasticamente".

"Estamos a falar de um veículo que consome um ou dois euros por cem quilómetros comparado com um veículo tradicional que consome muito mais", explicou Artur Trindade

 Além disso, "vai favorecer os cidadãos através da diminuição da despesa pública, quer através da melhoria da 'performance' energética e ambiental do país, ao reduzir o consumo de energia e a pegada de carbono".

A região Oeste integra o projeto-piloto do Repute, estando a desenvolver o programa 'Move Oeste', através da aquisição de 12 veículos elétricos, um por cada município, e disponibilizando-os para testarem o seu uso.



Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19