sicnot

Perfil

Economia

Pescadores alertam que quota da sardinha pode levar ao fim do setor em 2016

A Federação dos Sindicatos do Setor da Pesca aprovou hoje uma resolução que defende o alargamento de quota da sardinha e a criação de apoios, alertando que a manter-se a atual situação o setor pode acabar em 2016.

© Antara Photo Agency / Reuters

"Chegamos a 2016 e podemos não ter setor", alertou, na Leirosa, Figueira da Foz, o coordenador da Federação dos Sindicatos do Setor da Pesca, Frederico Pereira, considerando a atual quota de sardinha atribuída até ao final do ano como "insuficiente".

Segundo o sindicalista, a quota de nove mil toneladas de sardinha pode acabar "em setembro ou antes", sendo que uma atividade "não se aguenta trabalhando três ou quatro meses por ano".

A haver imposições, estas devem ser seguidas de compensações financeiras face às remunerações "que os pescadores perdem", disse à agência Lusa Frederico Pereira.

A definição de quotas, na sua ótica, não pode ser efetuada apenas "para Portugal, mas para todo o espaço ibérico", frisando que Marrocos, Espanha e França já se transformaram "nos primeiros fornecedores da indústria de conservas nacional", afirmou o dirigente sindical à margem da Tribuna Pública Nacional, promovida pela federação e que decorreu hoje na Leirosa, Figueira da Foz.

"Há uns largos anos chegámos a pescar cerca de 100 mil ou 150 mil toneladas. A quota hoje é insuficiente para a frota que temos e até para o abastecimento de pescado ao público e à indústria conserveira", frisou, referindo que "ninguém quer vir para a pesca com estas condições".

A resolução aprovada na tribuna aponta também para a necessidade de "promoção de apoio para a renovação da frota" e a valorização do pescado "na primeira venda", havendo uma grande diferença de preço "entre a produção e o consumo", afirmou.

O documento exige, ainda, uma audiência com o Ministério da Agricultura e do Mar, sendo que, até agora, o Governo "não deu ouvidos" aos pescadores, que não foram "tidos em conta" aquando da definição de quotas, salientou Frederico Pereira.







Lusa
  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.