sicnot

Perfil

Economia

António Costa diz que "qualquer rotura" na Zona Euro é um "perigo enorme"

O secretário-geral do PS, António Costa, considera "um enorme perigo" uma eventual saída da Grécia da zona euro, defendendo uma alteração das políticas de austeridade na Europa "a partir de dentro" e "sem roturas".

Lusa

Numa entrevista publicada hoje no diário espanhol El País, António Costa afirma, sobre as negociações da Grécia, que "qualquer rotura na zona euro é um enorme perigo".

"A Europa vive uma ameaça interna com o terrorismo, está rodeada de instabilidade na fronteira mediterrânica e no Leste, com a crise da Ucrânia. Necessitamos mais do que nunca de uma Europa forte. E não podemos ignorar o fundamental papel geoestratégico da Grécia. Seria bom que os governos europeus tivessem a mesma perspetiva que o [presidente dos Estados Unidos Barack] Obama tem sobre a gravidade de uma rotura da Grécia, para a Europa e para a comunidade atlântica", disse o líder do PS. 

A entrevista de António Costa ao El País surge na véspera de uma reunião de urgência dos chefes de governo dos países da Zona Euro sobre a questão grega, convocada na quinta-feira pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. Também na segunda-feira, Pedro Passos Coelho e o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, estarão reunidos numa cimeira ibérica em Baiona (Vigo, Espanha).

Costa considerou ainda que "a experiência do Syriza deve servir para [que as pessoas] entendam que os socialistas têm uma posição comum e procuram aliados" para defender "os interesses das economias ibéricas", "mas sem roturas".

Questionado sobre se o PS chegou a pedir uma renegociação da dívida caso chegue ao poder, António Costa respondeu negativamente.

"Nunca. O partido socialista como tal, nunca. Eu sempre pedi que se rompesse com a austeridade, sem romper com o euro. Defender a alteração da economia europeia a partir de dentro, para favorecer o emprego e por fim à austeridade", disse o secretário-geral socialista.

Quanto à forma como pensa acabar com a austeridade, Costa apontou o Plano Juncker e uma vitória dos socialistas em Portugal e em Espanha.

"Há um processo de mudança na Europa desde as últimas eleições europeias, com uma nova comissão e com o presidente [da Zona Euro] Jean-Claude Juncker a apresentar um novo plano centrado no investimento. Há uma viragem, e uma vitória socialista em Espanha e Portugal ajudariam a impulsionar essa viragem", salientou.

O secretário-geral do PS realçou ainda que vai manter afastado da campanha socialista o assunto da prisão preventiva de José Sócrates, por indícios de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

"Em Portugal há uma regra fundamental: separação total entre a atividade política e a atividade judicial. Não sei o que farão os nossos rivais, mas nós manteremos as águas separadas", sublinhou António Costa, ministro da Administração Interna no primeiro governo de José Sócrates.







Lusa
  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.