sicnot

Perfil

Economia

Greve na Carris no dia da assinatura da subconcessão

Vários sindicatos representativos dos trabalhadores da rodoviária Carris, em Lisboa, agendaram uma greve para 15 de julho e exortaram outras empresas do setor para se juntarem à luta contra as subconcessões determinadas pelo Governo.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com Sérgio Monte, do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA), afeto à UGT, a greve foi marcada por estruturas sindicais que representam 80% dos trabalhadores da Carris para 15 de julho, por ser a data apontada como referência pra a assinatura dos contratos das subconcessões da Carris e do Metropolitano.

O sindicalista convidou todos os sindicatos das empresas envolvidas em processos de subconcessões ou de privatizações a convergirem num dia de greve do setor.

O SITRA vai também avançar com um pré-aviso de greve para o Metropolitano.

Os resultados preliminares do concurso internacional para a subconcessão da Carris e do Metropolitano de Lisboa -- que aponta para a entrega ao grupo espanhol Avaznza - foram anunciados pelo Ministério da Economia na sexta-feira.

Na ocasião, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, explicou que a escolha do grupo espanhol Avanza implicaria que o Estado conseguiria uma poupança anual superior a 25 milhões de euros e mais de 215 milhões de euros durante o período de concessão, que é de oito anos.


Com Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos únicos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.

  • Tiroteio em Espanha causa três mortos

    Mundo

    Um tiroteio na cidade espanhola de Teruel, na região de Aragão, fez esta quinta-feira três mortos, entre os quais dois elementos da Guardia Civil. O atirador está em fuga.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC