sicnot

Perfil

Economia

Metade dos portugueses vai de férias no verão

Um inquérito sobre as intenções de férias dos portugueses, realizado pelo IPDT, indica que 52% vão tirar férias no período de junho a setembro, e destes pouco mais de metade vai viajar para fora da sua área de residência.

© Kieran Doherty / Reuters

O inquérito do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), cujos resultados foram hoje divulgados, mostra que, dos 52% de inquiridos que tencionam fazer férias nos meses de verão, pouco mais de metade (53%) pretendem viajar para fora da área de residência. Os restantes 47% planeiam ficar por casa.

Em 2014, os dados de um inquérito anterior realizado pelo IPDT mostravam que 50% dos inquiridos iriam fazer férias entre junho e setembro. Destes, uma fatia de 67% planeavam sair da área de residência.

Entre aqueles que decidiram não fazer férias nos meses de verão, 29% apontam motivos financeiros, outros 28% referem o trabalho e ainda 26,9% por estarem reformados. Outros 15,1% dizem ainda que não costumam gozar férias.

Quanto aos inquiridos que vão viajar para fora da área de residência, 75% optam por destinos dentro de Portugal, nomeadamente o Algarve, que representa 35% das escolhas. Seguem-se o Centro (12%) e o Norte (11%) do país.

Na base da escolha do destino está principalmente a força do hábito, para 37,7% dos que irão para férias fora de casa, mas também o clima (27,5%) e a presença de familiares e amigos (26,8%).

Quanto ao tipo de alojamento, a maioria opta pelo arrendamento para férias (25%) e por ficar em casa de familiares e amigos (24%). Outra opção com algum peso são os hotéis de quatro e cinco estrelas (18%).

Por outro lado, 65% dos inquiridos que vão para férias fora da área de residência esperam gastar o mesmo que no ano passado, enquanto outros 23% preveem gastar mais. 

"Este valor parece estar sustentado com uma ligeira melhoria da confiança dos consumidores", afirma uma nota do IPDT, uma associação privada sem fins lucrativos que promove estudos sobre o setor.

Os dados recolhidos, de acordo com esta entidade, indicam ainda que as intenções de férias estão relacionadas com a idade, uma vez que os jovens viajam mais, e são ainda influenciadas pelas habilitações literárias e rendimento familiar.

O estudo hoje divulgado baseou-se em 500 entrevistas telefónicas, realizadas entre os passados dias 02 e 29 de maio.

O IPDT realizou ainda um inquérito complementar ao estudo, pela Internet e divulgado pelo Facebook, cujos resultados "refletem um perfil de consumidor diferente" dos inquiridos pelo telefone.

Em causa estão "sujeitos mais jovens, com mais habilitações literárias e mais rendimentos, que se enquadram no segmento de portugueses com mais propensão a fazer férias", indica a associação na nota divulgada.

Destes inquiridos, 88% vão gozar férias nos meses de verão, dos quais a grande maioria (90%) planeiam viajar para fora da área de residência. 

Em termos de destinos, 68% pretende ir para destinos em Portugal, enquanto 52% vão também, ou em alternativa, viajar até ao estrangeiro.

Os resultados do inquérito pela Internet também indicam que mais de metade (52%) vai ficar em hotéis, 22% em casas arrendadas para férias e outros 18% com familiares ou amigos.

Este segundo inquérito resultou em 252 questionários válidos e realizou-se entre os dias 18 e 31 de maio. 


Lusa
  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59